Teste de eficácia: a comprovação de que os dermocosméticos funcionam

Dermocosméticos e teste de eficácia são dois termos que geram muitas dúvidas e que estão intimamente relacionados.

Primeiramente, o termo dermocosmético é utilizado para definir um produto com uma função de tratamento para a pele, como, por exemplo, produtos para tratar  manchas, produtos anti-idade e antiacne, produtos para redução de gordura localizada, entre muitas outras funções. 

Enquanto os cosméticos comuns têm uma ação mais superficial ou mascaram o problema da pele, como, por exemplo, as maquiagens e os cremes hidratantes comuns. Os dermocosméticos são diferenciados, pois possuem ingredientes que agem para solucionar ou amenizar um problema específico. Com a evolução da ciência, esses ingredientes ficam mais tecnológicos e eficazes a cada dia. 

Por falar em eficácia, os dermocosméticos precisam ter comprovação de que realmente resolvem o problema. Assim a Anvisa (órgão que regulamenta e monitora os cosméticos e medicamentos no Brasil) libera a produção e a venda desses produtos.

Essa comprovação é feita através de testes de eficácia, que devem ser realizados por laboratórios sem qualquer  ligação com a empresa que produz o dermocosmético, de modo que não ocorra manipulação de dados. Os laboratórios também precisam ser regulamentados pela Anvisa para poder realizar esse tipo de teste. 

Como é feito o teste de eficácia de um dermocosmético

Depois que a empresa desenvolve a fórmula de um produto de tratamento, é necessário comprovar que esse produto realmente funciona. Para isso, os fabricantes enviam amostras do produto a laboratórios credenciados pela Anvisa. 

Para ficar mais fácil de entender, imagine que uma empresa desenvolveu um produto para clarear a pele. Dessa forma, o laboratório que fará os testes seleciona pessoas com manchas na pele para testar o produto.

Antes de o laboratório iniciar os testes, todos os voluntários são avaliados por pessoas capacitadas, muitas vezes dermatologistas. Desta forma, tem-se a certeza de quem vai testar o produto possui realmente manchas e que podem ser tratadas com dermocosméticos. 

Essas pessoas então usam os produtos por um tempo determinado pelo fabricante. Ao final do teste, os voluntários dão a sua opinião sobre o produto, avaliando se esse produto realmente reduz as manchas. O produto clareador foi só um exemplo, mas esse processo acontece com todos os produtos que prometem tratar a pele de alguma forma.

Juntamente com o resultado, os testes de eficácia informam por quanto tempo os voluntários usaram o produto. Sabe-se que cada pessoa é única e que o tempo para perceber os resultados pode variar conforme o tipo de pele e os hábitos individuais. Mas esse tempo serve para você comparar e ter uma ideia de quanto tempo depois que usar um produto perceberá o resultado. 

Portanto, quando você for comprar um produto de tratamento para a pele e não constar na embalagem a informação dos testes de eficácia, solicite ao fabricante essa informação. Assim você terá mais garantia de que o produto realmente resolverá o seu problema. 

Quais são os tipos de testes realizados em dermocosméticos?

Além dos testes de eficácia mencionados anteriormente, a maioria dos dermocosméticos também possuem os testes dermatológicos. Esses últimos não dizem respeito à eficácia do produto, mas sim mostram que o produto é seguro e que tem baixo poder de provocar alergias na pele.  

Esses testes são feitos também por laboratórios credenciados pela Anvisa e seguem um protocolo realizado por dermatologistas, que avaliam a pele antes e após o uso do produto, e assim define-se se esse produto é seguro para o uso. 

Existem ainda os testes clínicos. A diferença destes para o teste de eficácia é que o resultado da eficácia do produto é medido por um dermatologista, que avalia o produto através de aparelhos ou de outros recursos disponíveis para definir o quanto esse produto resolve o problema de pele proposto. 

Portanto, os três testes mais comuns em dermocosméticos são:

  • Teste de eficácia: o resultado é a percepção de quem usou o produto, que dá a sua opinião do quanto a pele melhorou. 
  • Teste clínico: o resultado dá-se pela percepção e avaliação de um médico dermatologista. 
  • Teste dermatológico: comprova que o produto é seguro para o uso, segundo a avaliação de um dermatologista.

Por que a Extratos da Terra faz testes em seus produtos?

A Extratos da Terra é uma empresa que desenvolve os seus próprios produtos através de muitas pesquisas de ativos e ação na pele. Por isso, a empresa opta sempre por investir nos testes de eficácia realizados por voluntários que possuem as mesmas queixas que os  clientes Extratos. 

O investimento financeiro para realizar os testes de eficácia é bem alto. Porém, dessa forma, quem compra os produtos da Extratos da Terra tem a garantia de que esses produtos foram aprovados e realmente funcionam, o que para nós é superimportante.

Caso os testes não apresentem o resultado esperado pela equipe de desenvolvimento, os produtos voltam a ser estudados, sua fórmula é modificada e novos testes de eficácia são realizados com voluntários. Isso garante que os produtos vendidos pela marca sejam realmente eficazes e melhorem a pele e a autoestima de seus clientes. 

Onde encontrar os testes nos dermocosméticos da Extratos da Terra

teste de eficácia em dermocosméticos

A transparência e a qualidade dos produtos da Extratos da Terra são demonstradas pelos testes de eficácia, que estão visíveis, na sua maioria, nas embalagens dos produtos e também em nosso site. 

Você ainda consegue visualizar os principais testes dos produtos no destaque “testes de eficácia” da página oficial da marca no Instagram.

QR cod

Além disso, as nossas embalagens contêm um QR code que, quando escaneado, você encontra informações mais detalhadas do produto, como, por exemplo, a indicação, o modo de uso, o teste de eficácia e outros conteúdos. 

Agora que você já sabe o que são os testes de eficácia, na hora de comprar o seu produto de tratamento da pele verifique se a empresa fez testes que garantam que esse produto realmente cumpre o que promete.

Qualquer dúvida sobre os testes de eficácia de nossos produtos, deixe a sua pergunta aqui nos comentários. 🙂

Tipo de pele: saiba qual é o seu

Conhecer o seu tipo de pele é muito importante para ajudar você a entender como cuidar dela de forma adequada e mantê-la sempre bonita e saudável, escolhendo os produtos e a rotina de cuidados corretos. 

Após usar um produto, a minha pele ficou mais oleosa

Usei um hidratante, mas ele não melhorou a minha pele

Relatos como esses são mais comuns do que se imagina, e isso pode ser o resultado do uso de produtos que não são destinados ao seu tipo de pele. 

Cada tipo de pele possui diferentes características e por esse motivo requer produtos específicos. E é por isso que nem sempre o produto que deu resultado para a sua amiga vai dar certo para você. Cada pele é única e com particularidades, e saber identificar quais são as características da sua pele faz com que as suas escolhas na hora de usar um produto sejam mais assertivas e tragam os resultados que você espera, além de evitar reações indesejadas. 

Outra importância em saber identificar o seu tipo de pele é que fica mais fácil perceber quando a pele está sofrendo alguma alteração, como o aparecimento de espinhas ou sensibilidade que venha a causar desconforto. 

Como identificar o tipo de pele?

Nós já falamos aqui no blog sobre como a pele funciona, quais são as suas funções e a interação com os produtos cosméticos. Agora chegou a hora de entender qual é o seu tipo de pele.

Os 4 tipos de pele são:

  • Normal
  • Seca
  • Mista
  • Oleosa

Para definir o tipo de uma pele, são observadas características que a pele apresenta e como ela se comporta em certas ocasiões como:

  • Aparência ao acordar
  • Sensação após lavar o rosto
  • Aparência após a prática de exercícios físicos
  • Comportamento da pele em outros momentos do dia

Comece lembrando as características da sua pele. Vamos descobrir qual é o seu tipo agora?

Pele normal

Aspecto da pele normal

A pele considerada normal possui uma textura aveludada e suave. Sua aparência é rosada, e seus poros são pequenos e quase imperceptíveis. Possui boa elasticidade e é bem equilibrada, ou seja, nem muito oleosa, nem muito seca. 

Pessoas que têm a pele normal, quando acordam de manhã e se olham no espelho, percebem a pele bem hidratada e sem excesso de oleosidade. Por outro lado, ao fazer uma atividade física mais intensa, essas pessoas geralmente ficam com a pele mais avermelhada nas bochechas. 

Pele oleosa

Talvez seja o tipo de pele mais fácil de ser identificado, pois o aspecto é bem brilhante, já que esse tipo de pele produz mais oleosidade do que a pele normal. 

tipo de pele: oleosa
Aspecto da pele oleosa

Quem tem a pele oleosa normalmente sente a necessidade de lavar o rosto várias vezes ao dia devido à sensação de a pele estar suja por conta da oleosidade. Por outro lado, ao lavar o rosto, a pessoa sente-se confortável.

A pele oleosa apresenta também poros dilatados e maior tendência à formação de cravos e espinhas. 

Se você já se identificou nesse tipo de pele, acesse o conteúdo “Pele oleosa: 4 dicas para ficar com a pele sequinha o dia inteiro.”

Pele seca

Esse tipo de pele costuma ser mais opaco, com pouca luminosidade e baixa hidratação natural, caracterizada pela perda de água em excesso.  

Pele Normal
Aspecto da pele seca

A pele seca pode ter um toque áspero, descama com facilidade e normalmente é mais sensível em algumas regiões, ficando vermelha, por exemplo, na mudança de temperatura ou após a prática de atividade física. 

Pequenas linhas e fissuras são mais facilmente percebidas nessas peles devido à falta de hidratação. 

Pele mista

É o tipo de pele mais frequente. A pele mista apresenta uma mistura de características dos outros tipos de pele. Algumas regiões do rosto apresentam característica de pele oleosa, como a “zona T”  (testa, nariz e queixo), e em outras regiões como por exemplo, nas bochechas a pele é normal ou seca.

tipo de pele mista
Pele mista: região “T” com aspecto oleoso

A pele mista apresenta um aspecto brilhoso na zona T e pode apresentar também espinhas e cravos nessa região.

Após a prática de atividade física mais intensa, esse tipo de pele fica com aspecto mais oleoso. Por outro lado, na região das bochechas, por ser mais ressecada, após lavar o rosto tem-se a sensação de repuxamento. 

Teste para descobrir o seu tipo de pele

Se a descrição das características de cada pele ainda tenham deixado você com dúvidas sobre qual é o seu tipo de pele, criamos um teste por meio do qual, através de algumas perguntas, conseguimos te ajudar a definir a sua pele e indicar quais os produtos mais para ela.

Conheça ainda as variações de tipo de pele

A Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) classifica esses quatro tipos de pele quando se trata de pele saudável.

Por outro lado, muitas vezes encontramos outras descrições, como pele acneica, pele sensível e pele envelhecida. Essas definições dizem respeito às condições em que a pele se encontra. Peles com esses problemas devem-se a vários fatores como por exemplo, a alimentação, estilo de vida, uso de medicamentos, entre outros.

Sendo assim, entre outras características, uma pele pode ser:

  • Oleosa e acneica
  • Mista e sensível
  • Seca e envelhecida

Vamos ver as duas principais: pele acneica e pele sensível. 

Pele acneica

Primeiramente, a pele acneica é aquela que apresenta uma condição inflamatória na forma de espinhas avermelhadas. Apesar de a acne ser mais comum em peles oleosas e mistas, pode se manifestar também em peles normais e secas, pois caracteriza uma condição em que a pele se encontra. 

A acne surge por vários fatores. Explicamos mais detalhadamente como a acne aparece no post “Acne: o que é e como ocorre.”

Pele sensível

A sensibilidade também é uma característica que pode estar presente em qualquer tipo de pele, mas é mais comum em peles secas devido ao fato de a barreira de proteção e hidratação não ser efetiva. 

Por outro lado, outros fatores podem modificar a pele e deixá-la mais sensível e reativa a qualquer mudança de hábito que você possa ter. Abaixo citamos alguns exemplos, entre outros, que podem deixar a pele sensível:

  • Uso de medicamento, como o Roacutan
  • Tratamentos com peeling mais profundos
  • Tratamentos de pele agressivos 
  • Dermatites 

Independentemente do seu tipo de pele, os três cuidados básicos que todos devemos ter é lavar o rosto de forma adequada, hidratar e proteger do sol. 

Agora que você já sabe qual é o seu tipo de pele, escolha produtos que vão agir conforme as suas necessidades. Lembre-se sempre de ler a embalagem do produto e verificar para qual tipo de pele é indicado.

Separamos para isso uma última dica no post “3 passos diários para manter a pele bonita todos os dias”. Lá constam algumas dicas de quais produtos são mais adequados para o seu tipo de pele. 

Cuide bem da sua pele e conte conosco para ajudar você! 

Conheça a história da Extratos da Terra

Você conhece a história da Extratos da Terra?

É uma história linda, cheia de altos e baixos como qualquer uma outra, mas com vários elementos especiais.

Primeiro, temos que apresentar o criador de tudo isso, Joel. 

Joel nasceu em Florianópolis, SC, o primeiro de 8 irmãos. De uma família humilde e trabalhadora, Joel sempre trabalhou para ajudar a sustentar a família. Acordava cedo para ir trabalhar na roça, vendeu picolé, …., fez de tudo um pouco e sempre teve um visão empreendedora muito forte.

Em 1989, Joel ficou desempregado. Naquele ano, ele conheceu um químico, de São Paulo, que iria ficar uns meses em Florianópolis, e esse químico, sabendo que ele estava sem trabalhar, lhe ofereceu um trabalho. Porém, ele não poderia pagar, mas poderia lhe ensinar um pouco de sua profissão.

E assim foi. Foram poucos meses, mas o suficiente para aprender uma coisa ou outra. O químico voltou para sua cidade natal, e além de deixar seus ensinamentos, deixo matéria-prima suficiente para que Joel começasse um novo negócio.

Na cozinha de sua mãe, começou a produzir shampoos e condicionadores para salões de beleza, e foi vendendo nos salões da cidade de Palhoça, onde ele então morava. Porém, logo ele percebeu uma oportunidade.

Muitos salões tinham em sua equipe uma esteticista, e necessitavam de produtos com baixo preço, porém com qualidade. Então, através de algumas pesquisas, começou a desenvolver alguns produtos que entregava às profissionais para lhe dar feedback, e assim, passou a co-criar os produtos com os futuros usuários.

Dessa maneira, a empresa se transformou oficialmente em uma marca de cosméticos de tratamento para profissionais de estética que usam esses produtos em seus tratamentos e massagens. Em 1990, a empresa foi oficialmente registrada. Logo teve um químico próprio como responsável técnico e mais colaboradores (os irmãos de Joel).

A empresa cresceu, mudou-se para um espaço próprio e abriu seus primeiros distribuidores, e, em pouco tempo, estava presente nos principais estados brasileiros. Foi tudo muito rápido, o mercado realmente precisava de produtos, e os produtos da Extratos da Terra tinham uma qualidade muito grande.

Em um certo momento da história, a Extratos da Terra se tornou a marca de dermocosméticos corporais mais utilizada pelos profissionais de estética. Grande parte desse êxito se deu por que a maioria das empresas concorrentes tinham como foco os produtos faciais.

Hoje, tantos anos depois, esta característica inicial da empresa, garantiu que se convertesse em uma marca de cosméticos de tratamento que pesquisa, desenvolve e fabrica os seus próprios produtos, tendo total controle sobre o processo: desde a ideia inicial até a entrega do produto ao mercado.

Essencialmente, a Extratos da Terra é uma empresa familiar, construída por pessoas próximas, que possuem fortes características de relacionamento e valores compartilhados. Uma empresa preocupada em acolher e manter um espírito de proximidade e respeito por tudo e por todos.

Também, tem uma grande preocupação com a parte social e ecológica. No âmbito social, busca sempre valorizar as pessoas locais, a região próxima a indústria e a trabalhar com universidades próximas. 

Com relação ao ecológico – tema que sempre esteve presente na vida de Joel e da empresa, mesmo antes de todas as leis ambientais – a empresa faz o necessário para reduzir o seu impacto no meio ambiente: 

  • realiza o tratamento da água utilizada para que se devolva para a natureza de forma pura; 
  • possui produção de energia limpa própria, através de painéis solares; 
  • realizar reciclagem dos materiais utilizados em todo o processo; 
  • faz a compensação ambiental de todas embalagens utilizadas e 
  • investe em pesquisas para criação de linhas de produtos vegetais.

Joel comentou com a gente como é estar comemorando 30 anos de história com a Extratos da Terra:

“Acreditamos que ainda estamos somente no começo, porque ainda há muito por fazer.

Como fundador da marca, comemorar 30 anos é motivo de muito orgulho. Me sinto abençoado por Deus por ter me permitido enfrentar todos os desafios e nunca ter desistido.

Olho para trás e consigo ver ainda os primeiros passos trilhados e todos os outros que vieram depois até os dias de hoje, como se fosse um filme em alta resolução.

Para muitos, 30 anos é muito trabalho, e é. Mas também tem muita diversão, porque é bom demais fazer o que se ama, e ainda por cima encher de orgulho as pessoas que estão próximos, que nos amam e compreendem todo empenho e sabem que cada tijolo foi bem cimentado.

Agora é olhar para frente e continuar, o mais difícil já foi feito, o “começar”.”

Comemoramos 30 anos, e isso é motivo de grande felicidade. Por mais que não podemos estar fisicamente próximos de todos que fizeram e fazem parte dessa história, nos sentimos próximos, e gostaríamos de deixar aqui o nosso muito obrigado.

Confira a mudança do logo da Extratos da Terra ao longo dos anos:

O primeiro logo, levava o nome da própria razão social.
Em 1996 foi definido o nome e criado o primeiro logotipo.
Em 2016 foi a hora de dizer adeus à flor de lis, e criar um novo logo que representasse o novo momento da marca, com investimentos em tecnologia.
Por fim, em 2018, foi definida a cor da marca como berinjela, uma cor que representa acolhimento, resultado e respeito, os pilares da Extratos da Terra.