Pele do corpo

Você sabia que a pele do corpo e a do rosto são bem diferentes? Por mais que tenha a mesma estrutura, a pele se distingue em algumas características, tais como pH, espessura e oleosidade, dependendo da região. 

Quer entender o porquê dessas diferenças?

Vamos pensar nas mãos. A pele das mãos é diferente da do dorso e da palma, não é mesmo?

Na palma da mão, a pele é mais lisa e mais grossa do que no dorso. Isso porque as mãos são o nosso meio de contato principal com objetos e agentes externos e por isso precisam de mais resistência. Já no dorso, a pele é mais fina e está exposta o tempo todo ao ambiente externo e às variações de temperatura, assim como a pele do rosto.  

Agora pense nos pés, que sustentam todo o peso do corpo. Trata-se de uma região que está constantemente em atrito, por isso precisa ter a pele mais resistente. 

Ou seja, temos pele por todo o corpo e que é constituída pelas mesmas três camadas: epiderme, derme e hipoderme. Porém, dependendo da função de cada região do corpo, a pele possui características distintas e, dessa forma, também tem necessidades diferentes. 

Por esse motivo, existem dermocosméticos específicos  para o corpo e outros para o rosto. 

Diferença de espessura da pele do corpo

Uma das diferenças entre a pele do corpo e a do rosto é quanto à espessura da camada mais externa. Dependendo da região, a pele pode ser mais espessa ou mais fina. Por exemplo, áreas sujeitas a um maior atrito, como palmas das mãos e planta dos pés, têm uma camada mais grossa que varia de 1 a 5 mm de espessura. 

Já na pele do rosto a espessura varia de 0,05 mm (na região dos olhos) a 0,1 mm, sendo bem mais fina e sensível. 

Com o envelhecimento, a pele vai ficando mais fina, principalmente nas mulheres, devido às variações hormonais. Você pode conferir um pouco mais dessas variações da pele na menopausa clicando aqui

A espessura da pele também interfere na hora de se aplicar um produto de tratamento, pois em uma pele mais espessa os produtos têm maior dificuldade para serem absorvidos, visto que precisam atravessar uma barreira maior do que em uma pele mais fina.  

Para você entender melhor como um dermocosmético pode atravessar a barreira de proteção externa da pele e chegar aonde ele precisa, fizemos um vídeo com a nossa técnica Elizete Garcia. Nele, Elizete explica como é a interação da pele com os produtos que são aplicados nela.

Como os dermocosméticos ultrapassam a barreira de proteção da pele

Diferença entre o pH da pele do corpo e do rosto

Primeiramente, o pH é um índice que mostra se a pele é ácida, neutra ou alcalina. O pH neutro é 7. Abaixo disso, temos o pH ácido, e acima, o alcalino. Mas o mais importante sobre o pH é a sua função na pele. 

O pH é um mecanismo decisivo na proteção da pele e está muito ligado às condições em que a pele se encontra. O parâmetro ideal do pH da pele do corpo e rosto é ligeiramente ácido, mas pode variar com a idade e em determinadas regiões. 

O pH ácido da pele forma uma espécie de barreira de proteção, o chamado manto ácido, que protege contra a permeação e o crescimento de bactérias ruins. 

Vamos pensar nas mãos novamente. Elas sofrem com a variação climática e estão em constante contato com produtos químicos, detergentes e sabões que possuem pH alcalino. Devido ao contato recorrente com essas substâncias, o pH da pele nessa região fica desequilibrado e com menos acidez. Dessa forma, a barreira de proteção da pele não é tão efetiva como nas outras áreas de pH mais ácido. Desta forma, está mais suscetível ao crescimento de bactérias nocivas e à desidratação. 

Confira na imagem as diferenças de pH em algumas região do corpo:

Diferenças de pH na pele do corpo

Resumindo, quanto mais perto do pH 7, menor é a proteção natural da pele e, com isso, maior é o crescimento de bactérias ruins, que podem causar algum tipo de irritação ou doença cutânea, e também maior é a chance de ressecamento. 

Presença de glândulas sebáceas

As glândulas sebáceas (células que produzem a oleosidade da pele) estão presentes na maioria das regiões do corpo, com exceção da palma das mãos e da planta dos pés, e são mais abundantes no couro cabeludo e no rosto. 

As glândulas sebáceas estão ligadas à estrutura responsável pelo crescimento dos cabelos e dos pelos, e secretam o sebo que ajuda a formar uma película sobre a pele, mantendo-a mais flexível e evitando a perda de água.

Dessa forma, regiões que têm menos pelos e, por consequência, menos glândulas sebáceas, como dorso das mãos, pernas e braços, ficam desidratadas e ressecadas com mais facilidade.

Por que não usar os mesmos produtos do rosto no corpo?

Depois de conhecer um pouco mais sobre as variações que existem nas diferentes partes do corpo, fica fácil entender por que razão um produto que é desenvolvido para a pele do corpo não pode ser usado no rosto, e vice-versa.

Isso porque as necessidades da pele do corpo são diferentes das do rosto e porque  características como espessura, pH e oleosidade também são distintas. 

Por exemplo, se você usar um produto que foi desenvolvido para o corpo com um pH específico para a região corporal e aplicar no rosto, onde o pH é totalmente diferente, pode estar causando um desequilíbrio na pele e até deixando-a desprotegida. 

Ou ainda, se você usar um produto desenvolvido para o rosto, onde a pele é mais fina, no corpo, onde a pele é mais grossa, o produto pode nem conseguir atravessar a barreira de proteção e assim não ter qualquer efeito. 

Acompanhe o nosso blog para entender ainda mais sobre a pele e sobre como cuidar dela. Você vai encontrar muitas dicas aqui para aprender e se informar 😉

Gestação: o que pode ser usado durante a gravidez

A gestação é um momento de grandes transformações para a mulher. Ela passará por mudanças na sua rotina e no seu corpo. Durante o período da gestação, o corpo vai se modificar lentamente, preparando-se para o parto e para a maternidade. 

Ser mãe muitas vezes muda o estilo de vida e os objetivos da mulher. É uma transformação linda, e cada gestação é única e cheia de particularidades.

Os sentimentos das mulheres nesse período podem mudar de um momento para outro, sendo causados parcialmente pelos hormônios da gravidez, e essas alterações emocionais são totalmente normais. 

A gestação é um fenômeno fisiológico, e por isso mudanças no corpo durante esse período são comuns.

Algumas grávidas sentem mais alterações e sintomas do que outras, mas o fato é que em todas o corpo muda. As taxas hormonais nesse período são bem altas e causam tanto modificações físicas no corpo como mudanças na textura da pele, unhas e cabelos. 

O que usar na pele antes do terceiro mês da gestação

primeiros meses de gestação

Nos 3 primeiros meses, o corpo não sofre alterações muito visíveis, mas é superindicado já começar a preparar a pele para as mudanças que virão.

Nessa fase, o mais importante é cuidar da hidratação e proteção da pele. Reservar um tempo especial para curtir esse momento único é muito importante para o bem-estar do corpo e da mente. 

Excelentes opções de produtos hidratantes nesse período são o Ômega 7 e o Oil Dermo Active. Esses produtos aumentam a hidratação e a elasticidade da pele, combatendo a flacidez e prevenindo as estrias. Ambos são produtos de base vegetal e compatíveis com a pele, não oferecendo riscos à gravidez.

Os três primeiros meses normalmente são os mais delicados e merecem uma atenção especial com relação ao que se utiliza na pele. Dessa forma, é sempre bom procurar orientação médica para uso de outros produtos nessa fase. 

O que usar na pele após o terceiro mês da gestação

gestação

Após o terceiro mês de gestação, as modificações físicas ficam mais visíveis, a barriga começa a aparecer, os seios ficam mais inchados.

Conforme os meses passam, a retenção de líquido aumenta, o espaço para o bebê vai ficando limitado e desconfortos podem ocorrer.

Algumas mulheres sentem-se mais cansadas também. Por outro lado, muitas mulheres ficam radiantes nesse período e com uma energia e brilho sem igual. 

Os cuidados com o corpo e a pele após o terceiro mês são mais focados na diminuição dos edemas e do inchaço, além da prevenção de estrias, já que a barriga e os seios aumentam de tamanho.

Algumas indicações de produtos para uso após o terceiro mês de gestação

Fazer drenagem linfática manual com produtos vegetais é um procedimento indicado para as futuras mamães. Não é aconselhado nesse período se preocupar com o uso de dermocosméticos para controlar o peso, então cosméticos com nicotinato de metila e cânfora estão proibidos. Um boa dieta é a melhor opção nesse caso.

Assim, um produto liberado para uso na gestação que auxilia no controle do inchaço e também já ajuda no tratamento da celulite é o Advanced Detox. A Loção Antiestrias também está liberada após o terceiro mês e pode ser utilizada nas regiões mais acometidas pelas estrias, como abdômen e mamas. 

A Anvisa também recomenda não usar cosméticos com  ureia sem orientação medica. Esta substância é encontrada principalmente em cremes hidratantes.

Por outro lado, hidratantes com bases vegetais e livres de parabenos são os produtos indicados nessa fase, pois são mais seguros e compatíveis com a pele, diminuindo assim as chances de a gestante desenvolver algum tipo de alergia.

Lembre-se de que nesse período de gestação, como o corpo está em constante mudança, a pele fica mais sensível e muito vascularizada, portanto, tornando-se mais reativa. 

A limpeza de pele também é um tratamento que pode ser feito para melhorar a pele desde que os produtos não contenham trietanolamina, como é o caso da linha Aquaface.

Ah, é bom evitar usar soluções emolientes e dar preferência ao creme emoliente, pois a pele na gravidez, como mencionado, é mais sensível a ter alguma reação às substâncias da solução emoliente.

Tratar manchas na gravidez

Durante a gestação, também pode ocorrer acne e manchas devido às alterações hormonais, que são constantes.

Esses problemas de pele podem ser temporários e passar após o parto. Portanto, durante a gravidez não é recomendado tratar a acne e as manchas, pois muitos dos produtos para o tratamento dessas disfunções contêm substâncias nocivas para a gestante e para o bebê, como, por exemplo, os ácidos.

Lembre-se de que esses tratamentos nesse momento não valem o risco.

Se o melasma persistir após o parto, pode ser feito um tratamento para o controle da pigmentação, mas se a mulher estiver amamentando, o recomendado é ainda evitar produtos com ácidos. 

Proteção solar

Recomenda-se durante a gestação usar sempre proteção solar reforçada, de preferência com filtro em forma de cremes, devendo-se repor com o protetor e o multiprotetor em pó, fazendo-se sobreposição e realizando-se a reaplicação com mais facilidade. Sem contar que o pó possui proteção contra poluição digital e atmosférica, evitando ainda mais o aparecimento de manchas.

Produtos que controlem a oleosidade da pele e que não contenham substâncias nocivas também são bem-vindos e vão ajudar no controle da acne sem causar efeitos adversos.

Já os cabelos têm a sua particularidade devido aos hormônios. Durante a gravidez, os cabelos ficam lindos e algumas vezes mais espessos. Porém, no pós-parto ocorre uma queda intensa dos fios.

Cuidados com os cabelos

A linha Terapia Capilar auxilia a controlar essa queda e pode ser usada sem problemas na lactação e também na gestação. 

Confira a lista completa de produtos que separamos que podem se usados neste período tão especial na vida das mulheres:

Os outros produtos da Extratos da Terra que não constam nessas listas são PROIBIDOS tanto para gestantes quanto para lactantes. 

Como escolher o melhor produto para o seu tipo de pele

Chegou a hora de encontrar o melhor produto para o seu tipo de pele. 

O primeiro passo é identificar o seu tipo de pele. O segundo é escolher os produtos mais adequados para você. Comece escolhendo os produtos para os três passos básicos de cuidados com a pele:

  • Limpeza
  • Hidratação
  • Proteção do sol

Melhor produto para a limpeza da pele

Primeiramente, cada tipo de pele tem uma necessidade na hora de fazer a limpeza do rosto. Confira abaixo algumas dicas de produtos recomendados para os tipos de pele existentes.

O melhor produto para limpar a pele, conforme o tipo de pele
Higienizantes para para tipo de pele

Como escolher um sabonete para peles mistas a oleosas

A pele oleosa tem uma produção maior de sebo que as outras peles. Por isso precisa de um produto específico que retire a oleosidade e que deixe uma sensação de refrescância e toque seco por mais tempo. 

O melhor produto para esse tipo de pele é o Sabonete Refrescante, pois, além de limpar a pele e de proporcionar uma sensação de refrescância, auxilia no controle da oleosidade, retirando o aspecto brilhoso sem deixar a pele ressecada.

Por outro lado, se além de ter a pele oleosa você possui acnes ou espinhas, o mais recomendado é tratar a oleosidade e a acne ao mesmo tempo. Para isso, use a Espuma Detox, que limpa e tonifica, possui ação detox e antipoluição. Desta forma, desintoxica os poros e evitando a formação de novas espinhas.

Como escolher um sabonete para pele normais a secas

Peles normais a secas precisam de um produto que retire as impurezas do rosto, mas que não deixe a pele ressecada e com a sensação de repuxamento, que é comum acontecer quando utilizamos produtos inadequados para o nosso tipo de pele. 

O mais indicado para essas peles é a Espuma de Limpeza Hidratante, ou ainda o Sabonete Dermopurificante. Esses produtos além de limparem, também protegem e preservam a hidratação natural da pele, deixando-a suave ao toque. 

Como escolher um sabonete para peles maduras

Além de limpar, para peles maduras, é interessante um produto que acima de tudo, auxilie no processo de renovação.

Duas espumas estão entre as mais recomendadas para esse caso e podem ser usadas por todos os tipos de pele: Espuma de Limpeza Facial e Glycoacid Detox, ambas com o ácido glicólico. 

A Espuma de Limpeza Facial com Ácido Glicólico remove as células mortas e diminui os sinais da idade. E a Glycoacid Detox é para quem tem a pele madura mas que também possui algumas manchas, pois essa espuma tem efeito detox, estimula a renovação celular e ajuda na redução das marcas senis da pele.

Qual o melhor produto hidratante para o seu tipo de pele

No post como cuidar da pele, você já aprendeu que todos os tipos de pele precisam ser hidratados, sem exceção.

hidratação

Essa ação previne o envelhecimento, mantém a pele saudável e com a barreira de proteção fortalecida contra os agentes externos, como, por exemplo, poluição e mudanças de temperatura.

A diferença entre os hidratantes de cada tipo de pele é a composição do produto. Por exemplo, para peles oleosas o ideal é ter um hidratante em forma de gel ou sérum, que não pesa na pele e não vai deixá-la mais oleosa. Já peles secas necessitam de um poder hidratante maior e, nesse caso, os hidratantes em creme são os mais indicados. 

Outro fator importante na hora de escolher um hidratante diz respeito aos ingredientes ativos que cada produto possui. Esses ingredientes são direcionados às características de cada tipo de pele. 

Hidratante para peles mistas a oleosas

O hidratante mais indicado para peles oleosas de todas as idades é o Gel-Creme Oil Control. Ele é um hidratante multifuncional que mantém a pele livre do brilho e da oleosidade excessiva. Também promove hidratação prolongada e minimiza o tamanho dos poros dilatados, tornando-os menos visíveis e promovendo um imediato efeito tensor dos poros . 

O hidratante ainda age em outros aspectos gerais da pele, como o envelhecimento e a uniformização do tom, graças a ativos como nano vit C e niacinamida.

Hidratante para peles normais a secas

Se a sua pele é muito seca, você precisa de um produto com um poder hidratante maior. E nesse caso, você pode escolher conforme a necessidade da sua pele:

  • Se você tem a pele seca e com poucas rugas, opte pelo Prevent. Ele vai hidratar e retardar o aparecimento das linhas de expressão.
  • Por outro lado, se você tem a pele seca e já possui rugas e sinais de expressão, escolha como hidratante o Reverse. Ele vai hidratar, diminuir as rugas e linhas de expressão, e também aumentar a firmeza da pele. 

Hidratante para todos os tipos de pele

Também existem os hidratantes multifuncionais, que se adaptam à maioria dos tipos de pele. 

Para ter essa flexibilidade, esses hidratantes normalmente são em forma de sérum. Um exemplo é o Dermo Vit C, que possui um excelente poder de hidratação graças às nanocápsulas de vitamina C e de resveratrol. Esses ingredientes hidratam a pele ao mesmo tempo que tratam e previnem as linhas de expressão e as rugas. 

Este sérum é um produto multifuncional que possui forte ação antioxidante e hidratante, sendo recomendado tanto para peles jovens quando para peles que já apresentam os sinais de envelhecimento. Mas deve-se ter uma atenção maior ao usá-lo em peles oleosas, pois poderá não se adaptar 100% a esta pele, já que não possui nenhum ingrediente que auxilia no controle da oleosidade. 

Qual o melhor produto para proteger a sua pele do sol 

O protetor solar deve ser usado desde a infância, já que os efeitos da radiação são cumulativos na pele, ou seja, os danos vão se somando durante toda sua vida. Além disso, você deve usar o protetor solar o ano inteiro.

Proteção solar em todas as idades

Mas na hora de escolher o melhor protetor solar, podem surgir algumas dúvidas: qual é o melhor produto para o meu tipo de pele?

Primeiramente é importante entender que, além do tipo de pele, é preciso considerar qual o seu fototipo. Explicamos como escolher o fator de proteção no texto como cuidar da pele. 

Confira agora as sugestões de protetores solares da Extratos da Terra conforme os tipos de pele. 

O melhor produto para proteger as peles mistas a oleosas

A pele oleosa é talvez a mais difícil de se encontrar um protetor que se adapte a ela sem deixar aquela sensação pegajosa. A Extratos da Terra tem duas sugestões de protetores para a pele mista a oleosa.

O primeiro é o Protetor FPS 20, com toque seco e suave, além de textura oil free. Possui em sua fórmula extratos vegetais que controlam a oleosidade.

O segundo são os protetores em pó translúcido e com cor, com fator de proteção 50. O protetor em pó pode ser associado ao FPS 20, deixando a reaplicação do filtro durante o dia mais fácil. Mas você também pode usar o pó sozinho. Ele possui ação contra a luz azul, poluição urbana e deixa a pele com toque seco e sem brilho. 

Melhor protetor para peles normais a secas

Pessoas com peles normais a secas não possuem muita restrição quanto ao uso do protetor, por outro lado, devem sempre se lembrar se escolher o FPS mais adequado ao seu tom de pele. 

Algumas dicas de protetores para essas peles são:

  • FPS 30 e FPS 50: ambos protegem dos raios UVA e UVB e possuem a coenzima Q10, que tem como função auxiliar a diminuir a profundidade das rugas e linhas de expressão, aumentar a firmeza da pele e a produção de colágeno.
  • Tonalizante Clareador: é um protetor ideal para quem tem algumas imperfeições na pele e deseja disfarçá-las. Também tem ação clareadora, sendo perfeito para proteger peles com manchas. 
  • Protetor em pó com FPS 50: disponível nas cores translúcido, médio e escuro, ideal para uso diariamente, deixando a rotina de reaplicação do filtro solar muito mais fácil e prática ao longo do dia. Você pode inclusive usa-lo sobre a maquiagem.

Cuide da sua pele com os produtos mais recomendados para as suas necessidades.

Se ainda tiver dúvidas, deixe a sua pergunta aqui nos comentários que nós responderemos para você 😉