Cuidar mais de si e dos outros foi a grande lição de 2020

Em 2020, ano tão incomum, a frase “cuidar mais de si e dos outros” foi uma das grandes lições aprendidas.

coronavirus

Voltando um ano atrás, quem imaginaria que o mundo inteiro fosse passar por períodos de quarentena, isolamento, trabalho remoto, quedas gigantes na economia e escassez de produtos? 

Muitas coisas desagradáveis aconteceram neste ano, e os maiores desafios foram o isolamento e o distanciamento das pessoas que amamos e a quem queremos bem. Tivemos ainda que aprender a sair de casa em segurança para preservar a saúde de todos.

Por outro lado, aprendemos a olhar mais para nós mesmos, a cuidar da nossa saúde e das pessoas à nossa volta. Aprendemos principalmente que o maior gesto de amor que se pode ter é cuidar mais de si, para depois poder cuidar dos outros.

Autocuidado

Uma das palavras em alta no ano de 2020 foi “autocuidado”. E não só em relação à pandemia ou ao modo como evitar a contaminação pelo coronavírus.

autocuidado

Mas principalmente autocuidado pela procura do relaxamento e do bem-estar para passar o tempo do isolamento da melhor forma possível. 

Neste ano, voltamos a fazer coisas manuais, aprendemos a estudar a distância, a ver shows no sofá da sala, a passar mais tempo com os filhos e familiares próximos. 

Igualmente, aprendemos a olhar mais para nós mesmos, criar rotinas de autocuidado,  fazer exercícios em casa e cuidar do corpo e da mente. 

Mas se você não conseguiu se cuidar como gostaria, nós separamos algumas formas de autocuidado para que você comece hoje mesmo a praticar.

8 formas de praticar o autocuidado

Autocuidado significa olhar para si e buscar maneiras de melhorar a saúde física e mental.

8 dicas de autocuidado

Por isso, separamos algumas dicas que você pode seguir no seu dia a dia para estar bem consigo.

1 – Alimente-se bem

Essa talvez seja a dica mais importante, pois uma alimentação balanceada deixa o nosso corpo mais forte, mais resistente e mais preparado para enfrentar os probleminhas que surgem no dia a dia.

2 – Faça uma atividade física regularmente

O exercício físico não só mantém o corpo em forma, mas ajuda a equilibrar as emoções, diminuindo a ansiedade.

3 – Reserve um momento só para você

Crie o hábito de reservar um tempinho do seu dia para cuidar de você. Pode ser um banho bem relaxante, tirar uns minutos para cuidar da pele, passar um creme, fazer uma automassagem, enfim fazer o que realmente proporciona prazer a você.

4 – Faça uma lista dos seus objetivos

Listar o que você deseja ter ou fazer ajuda a criar foco e estar mais conectado com o que realmente importa para você. De vez em quando, reveja essa lista e crie metas para atingir seus objetivos. 

5 – Encontre um hobby

Fazer algo que realmente proporcione prazer é muito importante para aliviar o estresse do dia a dia. Alivia a tensão e resulta numa ótima sensação de bem-estar.

6 – Fale com alguém

converse com alguém

Quando você perceber que algo está incomodando, não guarde isso. Converse com alguém, pois muitas vezes o problema é bem menor do que criamos na nossa cabeça. 

7 – Ajude alguém

Auxiliar alguém que está passando por alguma dificuldade beneficia não só a outra pessoa como também você. Esse gesto gera um sentimento muito bom que alivia o estresse e traz uma sensação gostosa de bem-estar.

8 – Tome água

Água purifica! Ela ajuda a eliminar do nosso corpo resíduos que fazem mal à saúde, e também melhora a circulação e a aparência da pele.

O ano de 2020 está no fim, e ele nos deixou várias lições e motivos para repensar nossos hábitos e crenças. Conte para a gente nos comentários como foi 2020 para você e qual lição este ano deixou?

Radicais livres: o que são, como se formam e como se defender deles

Os radicais livres são produzidos naturalmente pelo nosso organismo como resultado de reações metabólicas essenciais para a vida. Por isso, podemos dizer que não conseguimos viver sem eles!

Portanto, a produção de radicais livres é um processo natural, mas que em excesso começa a trazer danos às células e à saúde. Neste conteúdo, você vai entender o que são os radicais livres, por que se fala tanto neles e por que é tão importante se proteger dos efeitos negativos que produzem.

O que são radicais livres

Os radicais livres são moléculas que possuem um número ímpar de elétrons, o que os torna instáveis.

Por ter elétrons em número ímpar, essas moléculas acabam sempre tendo que doar ou roubar elétrons de outras moléculas.

Vamos entender por meio de ilustrações como os radicais livres atacam as células do corpo. 

radical livre

Essa molécula em vermelho ao lado é um radical livre. Perceba que no último círculo (de fora para dentro), ele possui 7 elétrons e que um está faltando.

Então ele começa a sua jornada para encontrar “alguém” que possa doar esse outro elétron faltante. Se esse radical livre não encontrar o seu par perfeito para dividir a energia com ele, vai roubar de alguma molécula ou célula à sua volta. 

radical livre e antioxidante

O nosso corpo sempre busca o equilíbrio, e por isso, assim como a geração dos radicais livres, existem os antioxidantes, que doam um elétron ao radical livre, e os dois ficam superfelizes.

Porém, quando ocorre um desequilíbrio entre a produção de radical livre e o número de antioxidante disponível, é que começa a surgir os problemas.

O radical livre se une às células sadias que estão ao seu redor e rouba a energia dessas células, principalmente do DNA celular, resultando no envelhecimento e até na morte dessa célula. Esse processo é chamado de estresse oxidativo. 

ataque dos radicais livres as células
Radical livre atacando as células saudáveis do corpo

O estresse oxidativo leva ao envelhecimento precoce e também faz com que as células não desempenhem mais as suas funções adequadamente. Como resultado, pode ocorrer diversas doenças, como, por exemplo, o câncer.

Como são produzidos

Existem dois tipos de radicais livres:

1- Os endógenos: produzidos pelo nosso organismo naturalmente

2- Os exógenos, produzidos por estímulos externos 

Os radicais livres endógenos se formam naturalmente pelo organismo e são derivados de reações metabólicas. Alguns exemplos dessas reações são a geração de energia, reprodução, respiração, defesa contra infecções e muitas outras reações essenciais para nos mantermos vivos. Eles estão presentes nas células de todo o corpo. 

Já os exógenos são produzidos devido a estímulos externos, tais como o excesso de exposição ao sol, alimentos industrializados e gordurosos, fumo, consumo de álcool e poluição. O excesso de atividade física também aumenta a produção de radical livre, pois o corpo precisa consumir mais oxigênio e, como vimos na respiração, geramos radicais livres. 

Portanto, tudo é uma questão de equilíbrio. Sempre teremos a formação de radical livre em nosso organismo. Mas, precisamos do equilíbrio entre a formação deles e a disponibilidade de antioxidantes para neutralizar a ação destruidora dessas moléculas nas células do corpo. 

Como se defender dos radicais livres

A forma mais adequada é evitar a sua formação em excesso, e para isso, algumas dicas são valiosas:

  • Tenha uma alimentação saudável e rica em vitaminas
  • Evite fumar e consumir álcool
  • Evite lugares com poluição do ar ou use cosméticos que protejam a pele da poluição
  • Não se exponha ao sol em excesso 

Quanto à alimentação, procure ingerir alimentos ricos em vitaminas A, C e E, carotenoides, cobre, zinco, magnésio, selênio e compostos com o resveratrol e catequinas.

Por outro lado, podemos equilibrar os danos dos radicais livres na pele reforçando o potencial antioxidante por meio de cosméticos que possuem ação antioxidante. Assim, mais dessas moléculas estarão disponíveis, e as células sadias não serão alvo dos radicais livres. 

Quando usamos cosméticos com ação antioxidante, significa que estamos aumentando o número de moléculas antioxidantes diretamente na pele. Essas substâncias em pequenas concentrações são capazes de neutralizar as moléculas de radicais livres antes que causem danos às células da pele e provoquem o envelhecimento precoce. 

Creme hidratante com manteiga de karité

Os cremes hidratantes não são todos iguais. Além da fragrância, cremes que possuem em sua composição manteigas e óleos vegetais são diferenciados, hidratando de fato a pele. Mostramos como um creme de base vegetal hidrata de verdade no post desse link.

Para você saber como escolher o melhor hidratante corporal, é importante lembrar que a pele do corpo é a região que mais está exposta às variações climáticas e ao sol, principalmente braços e pernas. 

Diferentemente da pele do rosto, costas e tronco, as pernas e os braços têm menos glândulas sebáceas (células que produzem a oleosidade da pele). Dessa forma, ficam mais desidratadas e ressecadas. 

Além disso, com o passar dos anos, o processo de renovação da pele vai ficando mais lento e a espessura torna-se mais fina. Também a exposição ao sol e as mudanças climáticas fazem a pele perder um pouco de sua função de proteção. O que resulta em uma perda de água significativa que a deixa mais ressecada. 

Esse processo de ressecamento é percebido quando a pele está mais opaca, esbranquiçada e até começando a descamar. Tais aspectos são bem comuns no verão e na troca de estações, quando acontecem mudanças bruscas de temperatura e umidade. 

Portanto, a hidratação constante da pele é a forma mais fácil de evitar esse desconforto.

Como escolher o melhor creme hidratante?

O creme hidratante que melhor vai hidratar a sua pele é aquele que possui em sua composição óleos e manteigas vegetais. Esses produtos têm componentes semelhantes aos de nossa pele. Por isso, auxiliam na manutenção da barreira cutânea, dificultando a desidratação e mantendo a pele sempre saudável e macia. 

Dois cremes hidratantes corporais com essas características são:

Ambos possuem textura leve e absorvem rapidamente, sem deixar a pele pegajosa, ao mesmo tempo que formam um filme que protege contra o ressecamento.

Com ingredientes ativos ricos em vitamina E e ômegas 3, 6 e 9, esses dois hidratantes preservam e reparam os danos da pele causados por agentes externos como o sol e as mudanças climáticas.

E para melhorar ainda mais a sua eficácia, esses cremes possuem ação antioxidante, evitando o envelhecimento precoce da pele do corpo.

Veja abaixo como os novos hidratantes agem dentro da pele:

ação dos hidratante vegetal na pele
Ação dos Hidratantes Maçã e Pêssego e Flores Brancas na pele

Por outro lado, o creme hidratante que possui óleo mineral na formulação promove uma falsa hidratação. Isso acontece porque o óleo mineral não é compatível com a pele e por isso fica na superfície, formando uma espécie de filme oclusivo que impede que a água saia da pele, e assim não repõe os nutrientes e a hidratação de forma mais profunda.

Veja o resultado dos testes de hidratação imediata apresentados pela nossa técnica Elizete Garcia nesse vídeo:

Quando o creme hidratante deve ser usado?

A hidratação da pele é um cuidado básico que deve começar já na adolescência, pois preserva a qualidade da pele e evita o envelhecimento precoce.

Hidratações extras ou de forma mais constante no verão e nas mudanças de estação também são recomendadas, já que nesses períodos a pele tem mais tendência ao ressecamento.

Para incluir o hidratante corporal na sua rotina, acostume-se a usá-lo após o banho. Além de ser um hábito que preserva a sua pele, também proporciona um momento único de prazer e autocuidado.

Ingredientes ativos

Primeiramente vamos esclarecer o que são ingredientes ativos. Nada mais são do que os componentes que beneficiam e tratam efetivamente  a pele.

Por exemplo, para um creme firmante ter resultado, é necessário que possua ingredientes com ação firmante. Da mesma forma, para um creme hidratar a pele, precisa de ingredientes que nutram e que preservem a umidade da pele.

Os ingredientes que compõem os hidratantes de Maçã e Pêssego e de Flores Brancas são uma mistura bem estruturada de manteiga e óleos vegetais e de aloe vera.

Por último, mas não menos importante, vamos conferir cada um dos ativos e os benefícios que proporcionam à pele.

Manteiga de Karité

Extremamente hidratante, a manteiga de karité possui ômegas 3 e 9, que têm função anti-inflamatória e antioxidante, prevenindo o envelhecimento precoce, além de vitamina E e lupeol, substâncias que mantêm a pele saudável e protegem das agressões externas como o sol.

Óleo de girassol

Rico em ômegas 3, 6 e 9, o óleo de girassol tem ação emoliente e regeneradora, auxiliando na recuperação de peles desidratadas. 

Óleo de canola

O óleo de canola é 100% vegetal e biodegradável. Devolve a hidratação a peles sensíveis e maduras, deixando-as macias e saudáveis. 

Óleo de Purcelin 

O ingrediente ativo age de duas maneiras: forma um escudo que impede o ressecamento e a desidratação da pele e, ao mesmo tempo, reconstrói a barreira de proteção, evitando que novos danos venham a acontecer. Esse óleo  proporciona à pele um toque sedoso, seco e aveludado.

Aloe Vera

Altamente hidratante, o extrato de aloe vera auxilia na regeneração da barreira da pele e evita a desidratação. Além disso, possui propriedades calmantes, promovendo maior conforto em peles ressecadas.

Onde encontrar

O Creme Hidrante Corporal de Maçã e Pêssego e o de Flores Brancas estão disponíveis no site oficial da Extratos da Terra. Mas você também encontra esses dois produtos e toda a linha Extratos da Terra com um de nossos distribuidores ou revendedores.

Para finalizar, esses dois cremes também são livres de parabenos e corantes, além de serem veganos e livres de testes em animais. 

Escolha uma das essências que mais agrada você e sinta na pele a hidratação imediata e prolongada que esses cremes proporcionam.

Experimente e depois conte para a gente o que você achou 😉