Estrias: protocolos para estrias brancas e vermelhas

Antes de mais nada, as estrias são cicatrizes que surgem com o rompimento das fibras elásticas que sustentam a camada intermediária da pele, formada por colágeno e elastina.

Simplificando, a nossa pele possui certo limite de elasticidade, e quando passa desse limite algumas fibras (colágeno, responsável pela firmeza, e elastina, responsável pela elasticidade) que estão presentes na pele começam a se romper, como resultado, formam as cicatrizes chamadas de estrias. Fica simples de entender olhando o vídeo abaixo.

Como as estrias se formam

Isso acontece geralmente quando a pele é esticada, seja pela gravidez, período em que a barriga cresce muito rápido, aumento de peso, crescimento rápido na adolescência, principalmente nos homens, ou até mesmo pelo aumento muscular, quando a pele não tem elasticidade suficiente e acaba rompendo as fibras. 

As estrias podem ser avermelhadas ou brancas, o que difere é o tempo em que a cicatriz foi formada e, consequentemente, a perda de vascularização. 

Estrias vermelhas: como tratar

As estrias vermelhas, também chamadas de róseas ou púrpuras, são estrias recentes. A coloração avermelhada deve-se ao rompimento sanguíneo na região. Essas são mais fáceis de tratar, pois ainda existe a vascularização. Como resultado, a resposta ao tratamento é mais rápida e eficiente. 

O tratamento com dermocosméticos já apresenta resultados surpreendentes neste tipo de estria. Além disso, a vacuoterapia pode ser combinada ao uso dos dermocosméticos, aplicada duas vezes ao mês. É importante se ter o cuidado na associação com outras técnicas nesse tipo de estrias para não estimular demais a circulação local, pois se trata de uma região bem vascularizada e que está num processo inflamatório. Muito estímulo, pode gerar resultados negativos. 

Estrias brancas: como tratar

As estrias brancas são mais antigas do que as vermelhas e têm essa cor porque são lesões já cicatrizadas. Elas são mais difíceis de tratar. As estrias nessa fase também podem ter uma coloração mais escura, dependendo do tom de pele, pois são resultantes de um processo de inflamação que pode levar a uma hiperpigmentação pós-inflamatória no local.

Em estrias brancas, as associações de técnicas são bem aceitas, e os resultados são melhores quando combinados a dermocosméticos específicos para o tratamento de estrias.

Em seguida, vamos explicar um pouco sobre duas técnicas que trazem resultados surpreendentes no tratamento de estrias brancas. 

1 – Microagulhamento para estrias

O microagulhamento é uma técnica que utiliza um roller com centenas de agulhas ou uma caneta com microagulhas que perfuram a pele. Como resultado, essa técnica traz dois grandes benefícios:

  • Promove microcanais na pele, aumentando a permeação de produtos utilizados na técnica 
  • Estimula fatores de crescimento e a reconstrução do tecido lesionado, promovendo uma inflamação controlada e, em consequência, a renovação do tecido.  

É importante saber qual produto associar no tratamento das estrias com o microagulhamento. O produto precisa conter ativos que fazem o preenchimento dessa cicatriz e principalmente que estimulem a formação de um novo colágeno bem estruturado, além de hidratar de forma profunda a pele e não conter substância irritativas. Uma ótima opção de produto para se associar ao microagulhamento é o Dermo Plus, que aumenta ainda a firmeza e a elasticidade, deficientes nesses locais de formação de estrias. 

2 – Sucção a vácuo para estrias

A sucção a vácuo ou vacuoterapia é outro recurso muito utilizado e que promove bons resultados em estrias brancas.

O objetivo dessa técnica é promover a vascularização que não existe mais nessa cicatriz esbranquiçada. Dessa forma, volta-se a oxigenar as células da região e aumentar a absorção dos dermocosméticos aplicados em associação com a técnica. 

Então, com o aumento da vascularização, os produtos conseguem agir na região e promover o preenchimento de dentro para fora da estria, diminuindo aquele aspecto esbranquiçado e melhorando a aparência geral da pele. 

Nesse caso, também é importante usar produtos que promovam o preenchimento e a reestruturação da derme como por exemplo, dermocosméticos que possuem ácido hialurônico, hidroxiprolina e Argisil C apresentam resultados bem eficientes em conjunto com essa técnica.

Protocolo para o tratamento de estrias

Primeiramente, apresentaremos 3 opções de protocolos para estrias com os seguintes diferenciais:

  • Utilizando a técnica de sucção a vácuo
  • Com uso do microagulhamento
  • Com dermocosméticos regeneradores e preenchedores

1- Protocolo com vácuo sucção

Indicado principalmente para estrias brancas, o protocolo para estrias com sucção a vácuo pode ser realizado até duas vezes na semana. Por outro lado, para estrias vermelhas, a recomendação é duas vezes ao mês, intercalando com o protocolo sem uso de equipamentos.

Passo 1 – Esfoliação 

Antes de iniciar o procedimento, higienize a pele. Em seguida, com o uso de luvas, aplique sobre a pele Lipofeme Peeling de Cristais de Quartzo com movimentos circulares. Então, remova os resíduos com o auxílio de uma toalha embebida em água.

Passo 2 – Peeling químico 

Posteriormente, aplique o Sérum de Renovação Celular com a ponteira de vacuoterapia bico de pato ou bico de passarinho até causar hiperemia e petéquias na região das estrias. Não há necessidade de retirar. 

Outra opção para esse passo é aplicar o Sérum de Renovação Celular, deixar agir por 10 minutos e não retirar. Posteriormente, aplique uma fina camada de óleo vegetal com a ponteira de vacuoterapia bico de pato ou bico de passarinho até causar hiperemia e petéquias na região das estrias.

Passo 3 – Finalização

Por fim, aplique a Loção Antiestrias em toda área tratada. Do mesmo modo, para prevenir a aparecimento de novas estrias, aplique também nas regiões mais próximas. Não retire. 

Confira agora, o vídeo do passo a passo do protocolo utilizando a vacuoterapia:

Protocolo de tratamento com Microdermoabrasão e vacuoterapia

Os resultados já são visíveis em sete dias após o início do tratamento. Conforme pode ser observado nas fotos:

antes do tratamento de estrias
Foto de antes do tratamento

estrias com sucção a vácuo
Com o uso da vácuo sucção

Após 6 dias de tratamento

2 – Protocolo com microagulhamento

Indicado para estrias brancas com frequência de aplicação a cada 21 dias, tempo necessário para que ocorra o processo de renovação no tecido. 

Primeiramente, é bom lembrar que é recomendado realizar o protocolo para estrias com microagulhamento com a associação do protocolo sem uso de equipamento. Dessa forma, são dois tipos diferentes de tratamento: um com o microagulhamento e o outro, entre as sessões, sem o uso das micropunturas (protocolo de manutenção somente com dermocosméticos). 

Dessa forma, o tratamento consiste em preparar a pele com o protocolo sem microagulhamento e na semana seguinte realizar o protocolo com o microagulhamento. Posteriormente, segue-se com o tratamento sem microagulhar a região, respeitando-se a frequência de cada tratamento indicado abaixo. 

Passo 1. Esfoliação química:

Antes de iniciar o procedimento, higienize a pele com GlycoAcid Pré-Peel . Em seguida, aplique o Sérum de Renovação Celular na região a ser tratada e deixe agir de 10 a 15 minutos. Retire em seguida com água.

Passo 2. Microagulhamento:

Faça o procedimento de microagulhamento e aplique o Sérum Dermo Plus, conforme a técnica escolhida. Se for microagulhar com o roller, aplique o produto após o microagulhamento. Já se o método preferido for com a caneta, pode-se aplicar o Dermo Plus na pele e fazer o microagulhamento, assim o produto também auxilia no deslize da caneta na pele. Não retire.

3 – Protocolo com dermocosméticos regeneradores e preenchedores

Indicado para estrias vermelhas e brancas. Esse procedimento é ideal para combinar com o protocolo para estrias com sucção a vácuo em estrias vermelhas, nas semanas de pausa do uso do equipamento. Do mesmo modo, pode ser combinado nas manutenções dos protocolos com microagulhamento. Nesses dois casos , é indicado realizar uma vez na semana.

Passo 1. Esfoliação:

Antes de iniciar o procedimento, higienize a pele. Em seguida, com o uso de luvas, aplique sobre a pele o Peeling de Cristais de Quartzo com movimentos circulares. Remova os resíduos com o auxílio de uma toalha embebida em água.

Passo 2. Peeling químico:

Posteriormente, aplique uma camada do Sérum de Renovação Celular apenas nas estrias, deixando agir por 20 minutos. Não é necessário retirar.

Passo 3. Finalização:

Por fim, aplique a Loção Antiestrias em toda área tratada. Já para prevenir o aparecimento de novas estrias, aplique também nas regiões mais próximas. Não retire.

Continuação do tratamento das estrias em casa

Por último, mas não menos importante, em todos esses protocolos é fundamental o tratamento em casa para ter um resultado mais efetivo. Dessa forma, a indicação é a Loção Antiestrias, que diminui a aparência e a espessura das estrias, uniformiza a cor e previne o aparecimento de novas.

Essa loção tem testes de eficácia comprovados, ou seja, testes feitos em laboratório credenciado pela Anvisa. Esses testes foram realizados por voluntários, dos quais 70% perceberam melhora das estrias em 45 dias de uso. 

Para saber mais sobre os produtos utilizados nos protocolos apresentados aqui, acesse o site da Extratos da Terra através dos links: Kit Antiestrias e Dermo Plus



14 comentários em “Estrias: protocolos para estrias brancas e vermelhas”

    1. Olá, Halline!
      O Esfoliante cristais de Quartzo e a Loção Antiestrias podem ser usados por lactantes. Com relação ao Sérum de Renovação, indicamos que você consulte e siga orientações médicas.
      A Extratos da Terra é uma empresa de dermocosméticos, desta forma, produzimos e comercializamos os produtos, não temos uma clínica

      Abraços de todos da Extratos para você

    1. Olá Emilene,
      Não é o produto que vai causar a hiperpigmentação da pele e sim a forma que a técnica de microagulhamento é feita. Os produtos sempre vão potencializar a ação do microalgulhamento, se feito de forma correta os resultados serão ainda melhores com uso de produtos indicados a técnica. Por exemplo se o microagulhamento for feito de forma muito severa, com sangramentos, tamanhos de agulhas inadequadas, falta de cuidados no pós procedimento, podem ocorrer a hiperpigmentação, mas essas manchas estão mais relacionadas a forma que a técnica é feita. Por isso, é muito importante utilizar produtos que sejam adequados e indicados a técnicas e procurar profissionais experientes e qualificados na técnica de microagulhamento para fazer

    2. Depende da pressão exercida na aplicação. Uma vez que a pressão além da camada da derme pode estimular a produção dos melanocitos, de fato pode ter manchas causadas pelo procedimento. Por esta razão faz-se necessário o curso de aprimoramento presencial para saber como fazer o procedimento mais preciso. Somente a formação universitária em Estética não te capacita.

    1. Olá Dayane, tudo bem?
      Para microagulhamento recomendamos o Dermo Plus. Em nosso site você encontra o protocolo Antiestrias com Microagulhamento. Para conferir acesse:
      https://extratosdaterra.com.br/protocolos/
      Corporal – Estrias – Cód – 033 – Protocolo Antiestrias com Microagulhamento

      Qualquer dúvida, estamos à disposição

  1. Obrigada pelo texto explicativo,mesmo já atuando na área sempre tem boas novidades e mudanças nos tratamentos adorei as dicas e orientações.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.