Arquivo da tag: Pele

Microbiota da pele: o que é e como mantê-la saudável

A microbiota da pele é a colônia de micro-organismos de diferentes espécies como, por exemplo, bactérias, fungos e vírus que habitam as camadas superiores da pele. 

Para se ter uma ideia da dimensão da microbiota, em um adulto calcula-se que a pele contenha cerca de um bilhão de bactérias por cm2 de pele e, dessa forma, ao juntar-se com os outros tipos de micro-organismos que habitam a pele, o número chega a ser dez vezes superior ao número de células humanas.

microbiota da pele

Apesar de estarem na nossa pele, nós não enxergamos esses micro-organismos a olho nu. Porém, eles fazem parte da nossa proteção natural, mantendo a pele saudável, evitando doenças e controlando o pH, o ressecamento e a sensibilidade. 

É como se tivéssemos um exército de bactérias e outros micro-organismos que estão prontos para lutar contra agentes do meio externo que tentam entrar no corpo através da pele.

Nesse sentido, muitas vezes, alguns problemas de pele que aparecem de forma repentina, como ressecamento, dermatites, acnes e outras doenças, estão intimamente relacionados ao desequilíbrio da microbiota da pele. Isso acontece porque os micro-organismos patogênicos (que provocam algum tipo de doença) estão mais fortes e em maior quantidade do que as bactérias que nos protegem.

Vale lembrar que cada pessoa possui a sua microbiota, ela é única e diferente da do seu vizinho, colega e familiar. Isso porque a presença de micro-organismos na pele está intimamente ligada a hábitos pessoais, idade, atividades físicas, alimentação, ambiente em que vive, entre outros fatores. 

Como manter a microbiota da pele saudável

Primeiramente é não agredindo a pele, pois isso causa o desequilíbrio dos micro-organismos presentes nela. 

micro-organismos na pele

Quando falamos em agredir, não quer dizer apenas causar machucados ou sangramentos. Você pode estar agredindo a pele sem nem perceber. Veja 3 exemplos de hábitos e atividades que prejudicam a pele:

1 – Uso de sabonetes que ressecam a pele: sabe aquela sensação de lavar o rosto e sentir a pele repuxando? Pois bem, isso não é nada legal, pois esse produto está desidratando em excesso e deixando a pele desprotegida.

2 – Banhos muito quentes: a água quente facilita a remoção da gordura da pele. Porém, ela acaba retirando mais do que deveria. A nossa camada mais superficial da pele é formada prioritariamente por componentes graxos, e ao retirá-los, estamos deixando a pele desprotegida dos agentes externos.

3 – Lavar a pele mais de duas vezes ao dia: o excesso de higienização retira em excesso os componentes oleosos que fazem a nossa proteção. Por outro lado, o contrário também é verdadeiro: a falta de higiene causa o acúmulo de resíduos na pele, o que desequilibra a quantidade de bactérias boas e ruins.

Agora existem formas de manter a microbiota e a pele saudável

A principal dica para isso é preservar a proteção da pele e sempre usar produtos que fortaleçam a barreira de proteção, e nunca o contrário. Por exemplo: 

  • Use cosméticos que tenham afinidade com a pele, como os de base vegetal e que possuam componentes já presentes na pele, tais como ômegas e ácido hialurônico
  • Procure utilizar sabonetes que mantenham a hidratação e o pH da pele equilibrado.
  • Mantenha a hidratação da pele, visto que isso favorece a formação de barreira protetora.
  • Evite o uso constante de produtos bactericidas, pois eles não matam só as bactérias ruins como acabam diminuindo a quantidade de bactérias protetoras também. 

Se você quer saber mais sobre a microbiota, veja a aula da nossa técnica falando sobre a barreira de proteção da pele e sobre como mantê-la saudável. 

Web aula com Elizete Garcia – Extratos da Terra

Dicas de produtos que protegem a microbiota

Além de produtos que mantêm a hidratação e fortalecem a barreira de proteção da pele, existem produtos que contêm prebióticos.

Os prebióticos nada mais são do que alimento para as bactérias boas da pele, assim elas ficam mais fortes para combater as bactérias ruins que causam doenças ou irritação.

A Extratos da Terra possui alguns produtos com esses componentes. Confira o que eles fazem:

Sérum Multissolução
sérum multissolução

Trata-se de um produto de tratamento para o controle da acne e do processo inflamatório da pele.

O Sérum Multissolução possui o ingrediente ativo Bioecolia®, que preserva e fortalece a microbiota da pele. Dessa forma, tem-se a diminuição de bactérias na pele que provocam a acne.

Máscara Purificante

Essa Máscara Purificante é indicada para peles oleosas e também para o controle de cravos e da acne.

Ela detoxifica e purifica a pele, além de fortalecer e manter a microbiota cutânea saudável.

Hydra Face

É um hidratante facial de uso diário que deixa a pele bonita e saudável. Esse creme contém um prebiótico chamado inulina, que tem a capacidade de absorver e de reter grandes quantidades de água.

Dessa forma, mantém-se a hidratação e a preservação da microbiota saudável.

Agora nos conte, você tem cuidado da sua microbiota da pele?

A Pele: como funciona

Você já parou para pensar como funciona a sua pele? E já pensou que, ao saber isso, vai entender como os produtos que você usa em sua pele funcionam?

Talvez você se lembre um pouco das aulas de biologia, talvez nem se lembre de ter aprendido isso. De qualquer forma, vamos desmistificar as principais partes da nossa pele para começar a entender todo esse mundo de skincare (skincare = cuidados com a pele).

A pele é formada por três camadas

Como funciona a pele: camadas da pele
As camadas da pele: epiderme, derme e hipoderme.

Epiderme – é a camada mais superficial da pele. Ela é a nossa barreira de proteção contra  o meio externo. Vamos conhecer as principais células e características desta camada mais à frente.

Derme – é a camada intermediária da pele. É ela que dá a firmeza à nossa pele, e ali encontramos as fibras de colágeno e elastina, os folículos pilosos (onde os pelos nascem), os vasos sanguíneos, os linfáticos, as glândulas sudoríparas (do suor) e as glândulas sebáceas (do sebo/oleosidade).

Hipoderme – é a terceira e última camada da pele, formada basicamente por células de gordura que mantêm a temperatura do nosso corpo e nos fornecem energia. Esta camada faz a união das camadas anteriores com os demais órgãos.

Vamos entender como funciona a pele conhecendo mais cada uma dessas camadas.

Como funciona: Epiderme

A epiderme é uma das principais camadas que você precisa entender quando o assunto diz respeito a cuidados essenciais com a pele. Ela é formada por outras cinco camadas menores. Não entraremos em detalhes sobre cada um delas, mas o que você precisa saber é que na parte mais profunda da epiderme novas células estão sempre sendo produzidas através da divisão celular.

Como funciona a pele: as cinco camadas da epiderme

Essas novas células vão “subindo” para a superfície da pele e empurrando as células antigas, mas, à medida que vão chegando à superfície, elas vão “morrendo”. Por isso, a primeira camada da nossa pele é formada por células mortas, que são responsáveis por nos proteger.

Essas células vão sendo eliminadas aos poucos, o que renova a nossa pele. Agora, uma pergunta: você acha que a pele que vê no espelho hoje é a mesma que você vai ver daqui a 30 dias?

Se você respondeu não, acertou! Esse processo, chamado de renovação celular, dura em média 30 dias, por isso a pele que você tinha no mês passado não é a mesma que você tem hoje.

Mas por que estamos dizendo tudo isso?

Você já ouviu falar sobre a esfoliação da pele, certo? Mas entende a importância de esfoliar a sua pele

Nem sempre a nossa pele se renova rapidamente, e isso faz com que ela fique grossa e com aspecto opaco. Além disso, quanto mais grossa é a pele, mais difícil é para os produtos entrarem!

As pequenas esferas presentes nos esfoliantes removem as células mortas da superfície da pele e aceleram a renovação celular que, por consequência, resulta numa pele mais bonita e viçosa. Viu como é importante saber como funciona a nossa pele? Assim entendemos a necessidade de usar alguns tipos de produtos.

Existe mais uma coisa importante que você precisa saber sobre a epiderme: é nela que ficam as células conhecidas como “melanócitos”. Essas células são responsáveis pela produção de  um pigmento chamado “melanina”, que dá cor à nossa pele e também fornece proteção. E o que você realmente precisa saber: essas células, quando descontroladas, é que são responsáveis pelas manchas de pele.

Nesse outro post, você poderá ler mais especificamente sobre como as manchas aparecem. Agora vamos para a derme (tá quase acabando, juro que essas informações são bem importantes para você poder cuidar melhor da sua pele).

Como funciona: Derme

Como já mencionamos antes, a derme dá a firmeza, a sustentação para a nossa pele. E isso acontece por conta de duas proteínas: o colágeno (sim!) e a elastina.

Como funciona a pele: corte de pele com o destaque na derme, apontando as fibras de colágeno, elastina, folículo piloso e glândula sebácea

Normalmente, com o envelhecimento, essas fibras que dão firmeza e sustentação à pele vão enfraquecendo. Por conta disso, a nossa pele vai ficando flácida, e então surgem as rugas. Por isso é que se fala tanto de colágeno e da necessidade de estimular a produção dele para mantermos a pele jovem.

Além dessas duas fibras, também é relevante saber que na derme ficam os folículos pilosos, onde os nossos pelos e cabelos nascem, e junto com eles, as glândulas sebáceas, que produzem o sebo ou a oleosidade da pele.

O sebo é produzido naturalmente e é importante para tornar a nossa pele e os nossos pelos impermeáveis à água, para não deixar a água entrar na pele. Porém, em alguns casos, ele é produzido em excesso, deixando a pele muito oleosa e podendo gerar acne. Portanto, aqui é um dos locais que temos que chegar quando queremos tratar algum desses dois problemas.

Agora vamos falar de gordura e conhecer rapidamente a hipoderme.

Como funciona: Hipoderme

A camada mais profunda da pele, como já mencionamos, é a hipoderme (que, na verdade, não é considerada bem uma camada, tendo a função de conectar a derme aos músculos e ossos).

A hipoderme é composta basicamente por células de gordura, chamadas de adipócitos, que são a nossa reserva de energia. Claro que a hipoderme tem outras funções como a proteção contra choques externos e a regulação da temperatura corporal, mas os adipócitos são o que mais nos interessa no momento.

Essas células têm a capacidade de aumentar muito de tamanho, então quanto mais gordura elas têm para armazenar, mais o seu tamanho aumenta, ou seja, elas estão ligadas ao ganho de peso e à redução de medidas (para quem busca por saúde ou autoestima).

Você deve estar se perguntando: mas se os vasos sanguíneos ficam na derme e se os cosméticos não podem chegar até a corrente sanguínea, como existem produtos que auxiliam na redução de gordura localizada? Essa resposta é dada por uma característica incrível da nossa pele, chamada de comunicação celular!

Até onde os cosméticos de tratamento podem ir?

Nossa coordenadora técnica, Elizete Garcia, gravou um vídeo para você fazendo um resumo sobre as camadas da pele e explicando como é possível os produtos passarem pela barreira de proteção e agirem nos diferentes locais para diferentes necessidades.

Veja abaixo:

Agora você já sabe como funciona a sua pele. Gostou deste conteúdo? Então, compartilhe com quem você acha que também poderia gostar. Ah, e se tiver qualquer dúvida, pode perguntar nos comentários que logo vamos responder!

Quer ler uma explicação mais técnica sobre esse assunto? Acesse esse blog.

Continue acompanhando o nosso blog para mais informações!

Instagram: https://www.instagram.com/extratosdaterra/
Facebook: https://www.facebook.com/extratosdaterra/
Youtube: https://www.youtube.com/user/ExtratosdaTerra
Nosso site: https://extratosdaterra.com.br/

Manchas da pele: saiba como são formadas

Manchas da pele são um problema que afeta a aparência física da maioria das mulheres, incomodando todas as pessoas que se preocupam com a estética e com a vaidade.

Essas manchas são ocasionadas por diversos fatores e podem apresentar coloração branca, marrom ou avermelhada, de acordo com a quantidade de melanina produzida.

Melanina é o pigmento responsável pela cor natural da nossa pele. Ela é produzida na camada basal, em uma célula chamada melanócito.

O melanócito possui ainda prolongamentos, espécies de “bracinhos” que vão se infiltrando entre as células da pele. Fazendo uma comparação ilustrativa, podemos comparar o melanócito e a pele com uma mão segurando um abacaxi.

comparação da relação do melanócito e as células

Pareceu estranho para você? Então observe a foto ao lado. Se você imaginar que a palma da mão é o núcleo do melanócito e os gomos do abacaxi representam as células, mais especificamente os queratinócitos, então os dedos são os dendritos no melanócito, que consegue alcançar vários queratinócitos. 

Essa comparação não foi boa?

Então observe a segunda imagem abaixo, ela é a representação de um melanócito carregado de melanossomos. E ao lado é o local onde esse melanócito se encontra na camada basal da pele. Agora sim, deu para entender? Mas aposto que você não vai se esquecer da comparação do abacaxi.

Brincadeiras à parte, afinal com manchas não se brinca, hoje vou explicar o quão complexo e perfeito é o nosso corpo para manter o equilíbrio e a proteção das células. 

Processo de pigmentação da pele

Dentro do melanócito, existe uma organela chamada melanossomo, que é o local onde efetivamente a melanina é sintetizada.

Depois do pigmento formado, o melanossomo é transferido através dos dendritos do melanócito para as células adjacentes da pele, que são chamadas de queratinócitos. 

Após o transporte dos melanossomos para os queratinócitos, a melanina vai se direcionando ao núcleo da célula para proteger o DNA, e o pigmento é então liberado.

Ou seja, a melanina é a principal proteção do DNA contra os danos da radiação solar, por isso que a causa das manchas da pele, na maioria das vezes, é desencadeada pela exposição ao sol. Quanto mais sol, mais o melanócito entende que precisa proteger as células e mais melanina é produzida para isso. 

A ativação para a produção de melanina pode se dar por diferentes fatores e normalmente envolve o processo de comunicação entre as células da camada mais superficial da pele e o melanócito.

Essas células impulsionam a produção da melanina através da ativação da tirosinase (enzima que catalisa as primeiras reações para formação do pigmento). 

São inúmeros os mecanismos que, ao serem ativados, levam mensagens para o melanócito produzir a melanina. Por isso, tratar manchas é mais complexo do que parece, e o tratamento deve levar em consideração o maior número de fatores que desencadeiam a formação de melanina. 

Porém, é bom ter em mente que a melanina não é uma vilã. Pelo contrário, ela é a proteção do DNA para que não ocorra o envelhecimento precoce das células nem doenças mais sérias como o câncer.

Portanto, quando se fala no  tratamento de manchas de pele, temos que considerar a melanina como nossa aliada, como uma parceira que a gente pega na mão e diz: “Estou contigo, fique calma e tudo vai dar certo”.

Produção descontrolada de melanina e formação de manchas da pele

Como mencionado anteriormente, a síntese de melanina é ativada por diversos mecanismos diferentes, muitos dos quais ocorrem através da comunicação entre as células da epiderme (queratinócitos) e os peptídeos que se ligam a receptores específicos nos melanócitos, iniciando a produção de melanina.

Muitos desses mecanismos são ativados pela exposição solar, que, ao atingir as células da pele, ativa os gatilhos de defesa das células, iniciando-se a comunicação celular.

Por esse motivo, o surgimento de hipercromias muitas vezes é relatado após a exposição ao sol. 

Na imagem abaixo, pode ser observado um esboço dos principais mecanismos que levam à formação de marcas escuras na pele. 

Clique aqui para abrir imagem em tamanho maior.

Grande parte dos fatores desencadeadores que resultam na ativação da tirosinase deve-se à incidência da radiação solar, mas outros pontos-chaves importantes também são a poluição, processos inflamatórios, a gravidez e o uso de anticoncepcional devido ao fator hormonal envolvido.

Todos esses fatores desequilibram a produção normal de melanina, desencadeando a produção descontrolada do pigmento e formando as manchas. 

A partir de um desses gatilhos, começa uma reação em cadeia, e cada tipo de gatilho pode ativar diferentes meios de comunicação celular, levando à formação de marcas mais escuras na pele. 

Tratamento de manchas

Para que o clareamento de pele seja eficiente, os produtos devem agir no maior número possível desses mecanismos ativadores, neutralizando, bloqueando ou regulando a produção de melanina, porém de uma forma inteligente, que não prejudique o desejo natural nem agrida a pele ao ativar esses mecanismos de defesa.

Percebam que essa é uma linha tênue, por isso a necessidade de escolha  por produtos que deem resultado não só pensando no prazo imediato, mas principalmente a longo prazo, para não ocorrer o efeito rebote e a piora do quadro.

Tratamento profissional de manchas da pele

A Extratos da Terra desenvolveu a linha Dermolight, criada com o conceito de tratamentos por camada, cuidando das hipercromias de forma gradual.

Ou seja, à medida que os passos do tratamento são realizados, os produtos agem em locais mais profundos e específicos (o primeiro produto age no estrato córneo, até chegar ao principal, que age diretamente no melanócito). 

No tratamento profissional, os produtos formam um ciclo, agindo em 15 pontos-chaves fundamentais na formação das hipercromias e também reduzindo as já instaladas por diminuir a intensidade das marcas e aumentar a renovação celular, eliminando as células pigmentadas.

Dessa forma, temos um tratamento completo, em que cada passo age em uma determinada camada da pele, atuando sobre os mecanismos locais que causam as hipercromias. Os 15 mecanismos de ação da linha  são:

1 – Inibe a atividade da tirosinase, que participa das duas primeiras reações da síntese de melanina.
2 – Reduz a conversão de tirosina em DOPA, que é a primeira reação da síntese de melanina.
3 – Reduz a síntese da TRP-1, necessária para a produção da melanina marrom.
4 – Regula a MITF, um fator de transcrição que ativa a tirosinase.
5 – Inibe o transporte de melanina dos dendritos para os queratinócitos.
6 – Inibe o depósito de melanina formada nos queratinócitos por inibir a PMEL17.
7 – Inibe a liberação de melanocortina (α-MSH), que é o hormônio estimulante dos melanócitos.
8 – Reduz a produção de radicais livres (ROS).
9- Reduz a produção de endotelina-1 secretada pelos queratinócitos, que ativa a tirosinase e aumenta o tamanho e o número de dendritos.
10 – Inibe a formação de plasmina, que libera o fator de crescimento do melanócito e que ativa a cascata inflamatória, além de estimular o α-MSH.
11 – Promove a detoxificação celular, evitando que resíduos inúteis permaneçam na pele, pois podem ativar o sistema de defesa.
12 – Diminui a comunicação da substância P com o melanócito, evitando o aumento dos dendritos e do transporte de melanina para as células.
13 – Tem ação anti-inflamatória, inibindo a síntese da proteína do estresse e o início da cascata inflamatória.
14 – Limita os efeitos das agressões externas como RUV e poluição.
15 – Aumenta a proteção do tecido, evitando agressões na camada córnea e protegendo-a dos danos da radiação solar.

A linha é um tratamento eficiente que controla a produção de melanina, elimina marcas escuras já instaladas e previne que novas hipercromias se formem.

Além disso, todos os produtos promovem e preservam a hidratação da pele, pois a hidratação faz com que o tratamento seja mais eficiente, que os ativos tenham melhor absorção e que a barreira de proteção fique íntegra, protegendo a pele dos efeitos danosos e dos agentes externos.

Para conhecer os produtos da linha, basta clicar neste link.

Cuidados em casa

Outro fator importante no clareamento de pele é o controle da produção de melanina, que deve ser diário, pois o melanócito, uma vez que é estimulado a produzir melanina, continua produzindo em uma quantidade superior ao normal.

Dessa forma, é necessário enviar uma mensagem diária a ele para que não  produza o pigmento e que está tudo sob controle. 

Isso quer dizer que os cuidados em casa são fundamentais para o sucesso do tratamento em cabine, pois os produtos usados em casa entregam doses diárias pequenas de ativos que auxiliam no controle da produção do pigmento. 

Isso também quer dizer que o tratamento não pode ser interrompido no verão, por exemplo, pois é a época em que mais as pessoas se expõem ao sol, e como vimos o sol é o principal ativador da produção de melanina.

Para conhecer um pouco mais os produtos de uso em casa para o clareamento de pele, acesse outro conteúdo do blog: Manchas na pele: saiba como tratar

Lucimara da Cunha
Engenheira química e cosmetóloga
Analista de marketing e produtos

9 verdades e 1 mentira sobre a Vitamina C

Uma vitamina muito estudada por causa da sua eficiência é a Vitamina C e é dela que vamos falar hoje!

Muito se fala dos benefícios que as vitaminas podem trazer para a nossa saúde, o ideal seria que todos tivéssemos uma alimentação balanceada e rica nas principais vitaminas e sais minerais necessários ao funcionamento do nosso organismo. No entanto, temos que admitir que isso pouco acontece na prática e que somos o que comemos. Como essa questão de alimentação balanceada não funciona como deveria, acabamos tendo de fazer reposição via oral com alguns suplementos. 

Todos sabemos de sua importante função para o nosso sistema imunológico, tanto que quando ficamos gripados compramos na farmácia comprimidos geralmente efervescentes de Vitamina C. Além disso, a Vitamina C possui grandes funcionalidades para uso cosmético. No início do seu uso na área da cosmética, tinha-se grande dificuldade de mantê-la estável na formulação porque ela oxidava com rapidez. Com o avanço da tecnologia, conseguiram estabiliza-la, evitando sua oxidação na nossa pele e trazendo resultados incríveis.

Para conhecer ainda mais dessa vitaminas, separamos 9 verdades sobre ela:

  • Possui  como principal função a ação antioxidante, que tem o poder de neutralizar os efeitos dos radicais livres, moléculas produzidas naturalmente pelo nosso corpo que provocam diversos danos em algumas estruturas, resultando em doenças e no próprio processo de envelhecimento.
  • É capaz de estimular e aumentar a produção de colágeno na pele, deixando-a mais firme e elástica.
  • A Vitamina C e o filtro solar podem evitar a formação de manchas. Ela ainda proporciona o clareamento da pele.
  • É capaz de proporcionar hidratação prolongada.
  • Possui ação anti-inflamatória.
  • Desempenha um papel fundamental na barreira de proteção da pele.
  • Auxilia na diminuição das linhas de expressão e rugas.
  • Acelera a esfoliação e, consequentemente, o processo de renovação celular.
  • Teoricamente não existe uma quantidade mínima ou máxima de uso de Vitamina C tópica.

E para que ninguém se confunda, é importante lembrar um fato que é mentira sobre a vitamina C:

  • Quanto maior a porcentagem de Vitamina C, melhor. Essa é uma abordagem falsa, como já vimos, a Vitamina C é de grande importância para a nossa saúde e nossa pele, mas o que as pessoas precisam saber é que nem sempre importa a porcentagem de Vitamina C em um cosmético se ele não possui  uma entrega eficiente na pele ou até mesmo se essa vitamina não está estabilizada no produto. Um bom exemplo é a Vitamina C nanoencapsulada, que, além de manter a integridade do produto, entrega praticamente 100% do ativo no local onde precisa agir. Já em um produto que não possui essa tecnologia, a vitamina C pode perder a eficiência antes mesmo de o produto ser absorvido pela pele, diminuindo a sua eficiência. Assim, analise o produto antes da compra e não escolha somente pelo percentual do ativo.

Esperamos ter ajudado com algumas informações, lembrando sempre sobre como é importante cuidar de você! 

Conheça e teste os benefícios dos produtos desenvolvido pela Extratos da Terra em nosso site, extratosdaterra.com.br ou em um de nossos distribuidores.

 

Microagulhamento: Cuidados pré e pós

Cuidados antes do microagulhamento e após a sessão são importante para obter os resultados positivos da técnica!

Porém, são necessários alguns cuidados essenciais de preparação da pele, de pós procedimento e principalmente no cuidado na aplicação da técnica, que deve ser realizada por um profissional capacitado.

A técnica consiste na punturação da pele, na qual é usado um equipamento com microagulhas de aço cirúrgico, que deve ter registro na ANVISA e ser descartado após cada aplicação.

As micropunturações estimulam a vasodilatação, aumentam a permeação de ativos e estimulam a síntese do colágeno, auxiliando em vários tratamentos. 

O tratamento certamente pode ser associado a outros recursos nos intervalos das sessões de microagulhamento, sendo essencial tratamentos de revitalização e hidratação neste período.

O cuidado vai desde a hora da decisão por microagulhar até a escolha de um programa de tratamento específico para cada cliente, além dos cuidados com a biossegurança.

É importante lembrar que equipamento ilegal ou mal utilizado compromete sua credibilidade profissional e, muito mais grave que isso, pode comprometer a saúde de seu cliente bem como o resultado esperado.

Cuidados antes do microagulhamento

Primeiramente, os cuidados necessários para microagulhar que devem iniciar 30 dias antes da aplicação:

  • Primeira sessão aplicação de protocolo de limpeza de pele profunda
  • Segunda sessão aplicação de hidratação profunda
  • Terceira sessão revitalização da pele com associação de ativos fundamentais como Vit. C, ácidos de baixa concentração, ativos normalizadores da pigmentação, sempre respeitando a queixa da cliente e necessidade da pele
  • Quarta sessão microagulhamento com uso de fator de crescimento

Lembrando que o uso dos produtos home care são indispensáveis já que os resultados dependem da preparação da pele.

Nos cuidados antes de iniciar as sessões de microagulhamento é importante realizar limpeza, tonificação e proteção solar pois estes cuidados fazem parte do tratamento e devem ser usados diariamente pelo cliente, associando cosméticos hidratantes com fatores de crescimento, vitamina C, clareadores, produtos adequados ao biotipo e fototipo de pele e, claro, a finalização com fator de proteção solar.

Esses cuidados diários fazem com a pele esteja hidratada e nutrida melhorando assim a eficácia da técnica. E não esqueça é preciso interromper o uso de qualquer ácido na pele entre 72 e 48 horas antes de se submeter ao procedimento.

Sugestões de produtos para associar ao microagulhamento

Conheça nossas sugestões de produtos para uso em casa para associar ao seu tratamento:

Em adicional preparamos um vídeo do protocolo de aplicação do microagulhamento.

Cuidados após o microagulhamento

Após a realização da técnica, a pele pode apresentar  leve descamação, vermelhidão, ardor e um leve edema, além de sensibilidade ao frio, calor e principalmente ao sol. Indicamos água termal para atenuar os sintomas.

Não é recomendado o uso de nenhum FPS por até 12h após ter realizado o microagulhamento. Após esse período o fotoprotetor é obrigatório.

Evite exposição solar nos primeiros 30 á 45 dias e sempre usar filtro solar adequado a pele, se puder use com cor para potencializar a proteção, lembrando de reaplicar o fotoprotetor conforme a recomendação na embalagem do produto..

Entre todos esses cuidados, vale salientar que hidratação é a chave de tudo! Precisamos beber água, pois é essencial para mantermos a pele saudável e potencializar o resultado de qualquer tratamento estético.

Não esqueça também de que qualquer cliente deve se submeter a uma cuidadosa ficha de anamnese, onde essa determinará se é viável a aplicação da técnica ou não.

Lembrando sempre que na gestação não é indicado nenhum tipo de tratamento sem autorização prévia de seu médico.

Pele na menopausa: o que acontece e como melhorar a pele do rosto e do corpo

A pele na menopausa passa por algumas mudanças.

ciclo hormonal

Assim como já aconteceu em outras fases da vida da mulher, graças às alterações hormonais. 

Lembra-se da adolescência, época em que o aumento da oleosidade e o aparecimento das acnes eram bem comuns? Naquela época, essas alterações resultavam  do aumento da produção de hormônios. 

Diferentemente da juventude, na menopausa ocorre a diminuição gradativa dos hormônios estrógeno e progesterona, diminuindo também a produção de fibras de elastina e colágeno.

variação hormonal na menopausa

Como resultado, nota-se o aumento da flacidez e das rugas. Além disso, a pele fica mais fina, frágil e ressecada.

Somadas a essas alterações hormonais, outras reações normais decorrentes do envelhecimento acontecem, já que as células estão mais cansadas do que quando eram mais jovens. Com isso, as funções normais das células diminuem, e começam a aparecer os sinais de envelhecimento da pele. 

O que acontece com a pele na menopausa?

Após a menopausa, o colágeno na pele passa por uma diminuição significativa, e por isso os sinais de envelhecimento começam a ficar mais evidentes. Analogamente outras alterações da pele na menopausa são:

  • Desidratação e ressecamento de toda a pele do corpo, o que pode até causar descamação
  • Presença de lesões senis, ou seja, aparecimento de manchas acastanhadas na pele, geralmente em regiões mais expostas ao sol como, por exemplo, mãos, braços, rosto, pescoço e colo. 
  • Afinamento e diminuição da elasticidade da pele
  • Nos antebraços, o afinamento da pele pode aparecer associado a manchas roxas e até feridas
  • Presença de telangiectasias, que são aqueles vasos muito finos que aparecem na pele.
  • Na fase inicial da menopausa, o rosto pode ficar mais oleoso e sujeito à acne devido às variações hormonais e às adaptações do corpo. 
  • Pelos grossos sob o queixo e nas laterais da face também são uma característica da menopausa. 
mulher falando com o médico

Muitas mulheres optam pela reposição hormonal como tratamento, mas é preciso conversar com o médico especialista.

Por outro lado, o tratamento da pele pode ser discutido com um profissional da estética capacitado, o qual tem a habilidade de avaliar caso a caso e recomendar os melhores cosméticos para o tratamento. 

O que fazer para melhorar a pele na menopausa?

Primeiramente, o uso de cosméticos diários e o tratamento com um profissional especialista podem auxiliar e amenizar os sintomas citados. 

Mas aqui neste post reunimos algumas dicas e cuidados essenciais para você fazer em casa e manter a pele saudável neste período de intensas transformações: 

– Higienização com produtos que possuam ingredientes vegetais e que preservem a barreira da pele, não causando nenhum tipo de agressão.

– Realizar a hidratação de manhã e à noite é fundamental para manter a pele saudável e diminuir os efeitos do envelhecimento. Dessa forma, busque produtos que façam a reposição dos lipídios, colágeno, vitaminas, fator de crescimento e ácido hialurônico, componentes esses que têm a sua produção diminuída com a menopausa.

– Proteja a pele das radiações solares com FPS 30 ou maior, pois o sol é a causa principal do envelhecimento precoce e do aparecimento de manchas na pele. 

Todos esses cuidados são tanto para a pele do rosto como do corpo. Assim, separamos abaixo algumas indicações de produtos com base na área de aplicação que ajudam a amenizar os desconfortos na pele durante a menopausa.

Diminuindo o envelhecimento e o ressecamento do rosto na menopausa

Como mencionamos anteriormente, limpar a pele com produtos mais suaves, hidratar com componentes deficientes da pele e proteger do sol são os 3 passos básicos para manter a pele bonita na menopausa. 

Veja nossa seleção de produtos para rosto:

1. Para limpar a pele

Antes de mais nada, use o Sabonete Dermopurificante pela manhã e à noite: esse sabonete limpa a pele e previne a desidratação e o ressecamento. Indicado para peles normais, sensíveis, ressecadas ou fragilizadas, o sabonete devolve a hidratação natural da pele, deixando-a com a aparência saudável.

2. Suplementação da pele

Para aumentar ainda mais os cuidados com a pele, é muito importante usar o Sérum Vit C.

vitamina C para suplemento da pele na menopausa

Esse sérum possui um blend poderoso de antioxidantes que impedem a formação de radicais livres que aceleram o envelhecimento. Além disso, a vitamina C uniformiza a pele, diminuindo as manchas da idade e deixando a pele mais iluminada. Você pode aplicar a vitamina C depois de limpar a pele. 

3. Hidratação e recuperação da pele

Para deixar a pele linda, sem desconforto com o ressecamento, a nossa indicação é o Creme Anti-idade Reverse. Ideal para peles maduras, o creme hidrata profundamente, revertendo os sinais do envelhecimento e aumentando a elasticidade e a firmeza. Além disso, recupera a barreira de proteção da pele, reduz rugas e linhas de expressão e estimula a produção de colágeno e de ácido hialurônico. A indicação de uso é pela manhã e à noite.

4. Proteção solar

Por fim, um produto indispensável para uma pele saudável. O protetor impede a ação danosa dos raios solares, e sua indicação de uso é logo pela manhã, sendo necessário reaplicar durante o dia. 

Um protetor bem completo é o Tonalizante Clareador, que, além de proteger do sol, ajuda no clareamento das manchas e na redução dos sinais da idade. Além disso, a sua tonalidade universal se adapta aos diferentes tons de pele, deixando bem natural e realçando a sua real beleza.

Diminuindo o ressecamento e a flacidez da pele do corpo na menopausa

Para o corpo, o essencial é a hidratação, a reposição de ômegas, de ácido hialurônico e a reestruturação da pele. 

hidratação para a pele na menopausa

Para regiões como braços e pernas, a melhor opção é o creme hidratante Ômega 7, que fornece de forma adequada componentes lipídicos que a pele não produz mais. Você pode usar e abusar desse creme, que tem um cheiro delicioso.

Para ir um pouco além da hidratação e já tratar também a flacidez, use o Creme Firmante com colágeno, elastina e DMAE. Combine com o Ômega 7, usando pela manhã um e à noite o outro 😉

creme hidratante de mãos

Já em regiões como as mãos, que estão expostas de forma mais direta às alterações climáticas e ao uso de produtos de limpeza como detergentes, o indicado é aplicar o creme de mãos. E para não faltar, a hidratação dos pés ressecados é com o Amolié. 

Gostou deste conteúdo e das dicas? Compartilhe com sua amiga que também está passando por essa fase de mudanças 😉

A importância de uma pele limpa e livre de poluição

O aumento dos índices de poluição urbana em todo o mundo não é nenhuma novidade, né? Esse fator crescente já atinge níveis preocupantes e cada vez mais as pessoas serão reféns dessa agressão. De acordo com as informações da Organização Mundial de Saúde (OMS), os poluentes de grande preocupação para a saúde pública incluem partículas de monóxido de carbono, ozônio, dióxido de nitrogênio e dióxido de enxofre.

A pele, maior órgão do corpo humano e importante barreira entre o mundo exterior e o nosso corpo, é sempre o órgão mais afetado por essa poluição. Nem todo mundo está levando em consideração os danos que a poluição pode causar à nossa pele, porém deveríamos repensar isso e iniciar um processo educativo, como já fazemos com a proteção solar ou mesmo com o uso da vitamina C, que atua como um agente preventivo de várias patologias de pele.

Pensando nessa tendência obrigatória de mercado que é a proteção da pele contra esse agente danoso, as empresas de cosméticos, já preocupadas, lançam cosméticos que monitoram essa agressão, complementando a proteção da pele. Esses cosméticos são importantes ferramentas na manutenção da saúde da pele, e não somente ferramentas de embelezamento, mas também incorporam em sua essência a manutenção da integridade da pele.

 

O que é importante saber sobre os efeitos da poluição na pele:

Os queratinócitos são células presentes na pele e, quando expostos à poluição ou à poeira, respondem com a diminuição da sua função e com o aumento da inflamação. Assim, quando usamos cosméticos com agente antipoluição, recuperamos a função dos queratinócitos e diminuímos os danos causados pela inflamação induzida pela poeira. Agora imagine os danos que a pele sofre quando vivemos em uma cidade grande, onde estamos expostos diariamente a poluentes resultantes do processo de combustão, tais como indústrias, escapamento de automóveis, fumaça de cigarro e resíduos químicos, todos esses agentes poluentes sobre a nossa pele, alterando inclusive o metabolismo celular. A boa notícia é que com o simples ato de aplicar produtos com ativos antipoluição já conseguimos um efeito protetor das células, auxiliando na manutenção desse órgão tão importante. A Extratos da Terra foi uma das primeiras empresas de cosméticos a investir em produtos que aumentam a proteção da barreira da pele, protegendo-a de forma direcionada contra os poluentes, já pensando nessa necessidade de combate aos efeitos do estresse oxidativo gerado pela poluição e pelas mudanças drásticas do clima.

 

Então como posso proteger minha pele dessas partículas?

A cosmetologia e a estética estão muito avançadas e a cada momento surgem novas descobertas, mas o ideal é que você sempre mantenha a pele íntegra, livre de resíduos, e que use produtos que possam proteger as células dos efeitos oxidativos. Existem várias maneiras de se fazer isso, e uma delas é procurar um profissional qualificado para fazer uma limpeza de pele frequentemente. Assim, você elimina as células mortas da superfície da pele e equilibra o sistema de defesa. A limpeza de pele pode ser potencializada quando são usados produtos com peptídeos antipoluição, ativo que purifica e protege a pele dos poluentes como metais pesados e fumaça de cigarro, impedindo que essas substância sejam absorvidas. Existe um produto com esse ativo no portfólio da Extratos da Terra: Dermosoft Clean Peeling Fitomineral, muito importante no processo de desintoxicação, visto que esfolia a pele e impede que as partículas poluentes se instalem nela.

Aliados ao tratamento em cabine, os cuidados diários de higienização e recuperação da pele são fundamentais, afinal estamos expostos aos poluentes todos os dias. Devemos adotar uma rotina diária contra as consequências da poluição do ar na pele. Essa rotina inclui a higienização diária da pele, principalmente no final do dia, retirando o acúmulo de poluentes, resíduos de sujidades e maquiagem. A higienização deve ser feita com cosméticos antipoluição, importantes para prevenir sinais de envelhecimento, possíveis manchas e a baixa da resistência da pele, o que irá promover um escudo antipoluição e um escudo protetor contra agentes poluentes. Para uma completa proteção da sua pele, sugerimos:

Esses cuidados aplicados diariamente, aliados à limpeza de pele profunda realizada por um profissional capacitado, potencializam a ação antipoluição. Procure um profissional especializado e elabore com ele um plano de tratamento que melhor atenda ao seu biotipo cutâneo. 😉

Conheça e teste os benefícios dos produtos desenvolvido pela Extratos da Terra em nosso site, extratosdaterra.com.br ou em um de nossos distribuidores.

Elizete Garcia

Flacidez de pele: o que causa e como se livrar?

A flacidez de pele é um dos sinais visíveis do envelhecimento. Ela pode aparecer  tanto no rosto quanto no corpo.

Mas você sabe como a flacidez ocorre

Leia até o final para entender por que a flacidez aparece na pele, os fatores envolvidos e como prevenir ou tratar.

O que é a flacidez de pele?

A flacidez é a perda de elasticidade e sustentação da pele. Ela é percebida visualmente pelo aspecto mais frouxo da pele. Isso ocorre, primeiramente, pela desorganização ou pelo desgaste das fibras de colágeno e elastina.

Outro fator que leva à flacidez é o enfraquecimento muscular por causa da falta de estímulos ou de exercícios físicos. 

Vamos visualizar como essas mudanças ocorrem dentro da pele?

flacidez de pele: mudanças que ocorrem
Mudanças na estrutura da pele com o envelhecimento

A imagem mostra de forma ilustrativa as mudanças que ocorrem no interior da pele e que causam a flacidez. Você pode perceber que na pele jovem as fibras de colágeno e elastina estão fortes e bem organizadas.

À medida que envelhecemos, essas fibras ficam enfraquecidas, e muitas vezes as novas fibras de colágeno que “nascem” não são de qualidade ou não estão organizadas da mesma forma que antes. Isso leva ao surgimento das rugas e ao afrouxamento da pele

Quer dizer que posso produzir colágeno que não melhora a flacidez?

Exatamente! As células, quando envelhecidas, não desempenham as funções da mesma forma que quando eram jovens. Isso também acontece com as células que produzem o colágeno e a elastina. Elas produzem as fibras, porém de forma desorganizada, não mantendo a estrutura de sustentação da pele. 

Essa falta de elasticidade acontece tanto no rosto quanto no corpo quando envelhecemos. Por outro lado, outros fatores podem desencadear a flacidez ainda na juventude. 

Mas o que causa a flacidez?

Além da idade e do envelhecimento das células, quando tudo no nosso corpo desacelera e cansa, inclusive a renovação das fibras elásticas, outros fatores podem levar à flacidez ainda na juventude. Alguns desses fatores são a influência hormonal, a obesidade e a gravidez. 

Na gravidez, por exemplo, a barriga aumenta rapidamente e, após o nascimento do bebê, a pele torna-se flácida. A volta ao corpo que se tinha antes é um processo natural, mas, no entanto, nem sempre isso acontece conforme o desejado. Por isso, é muito importante que nas regiões mais afetadas pela gestação – abdômen, pernas, glúteos e mamas – a pele esteja sempre muito bem hidratada e de preferência com Cremes Firmantes. 

O sedentarismo ou a dificuldade em criar uma rotina de exercícios físicos também podem levar à flacidez. Isso porque os músculos que ficam abaixo da pele ficam flácidos pela falta de estímulo, prejudicando a sustentação da pele. 

Outra causa da flacidez é a obesidade, principalmente se estiver associada à má alimentação. Esse aumento de gordura em todo o corpo acaba gerando a flacidez da pele e dos músculos, pois o excesso de peso interfere na sustentação da pele. 

Muitas pessoas com excesso de peso optam pela redução de estômago. Porém, após o procedimento, a flacidez aparece de forma assustadora. Isso porque houve uma redução drástica da camada de gordura, e a pele não possui elasticidade suficiente para reduzir de tamanho na mesma proporção. Por isso, é importante prepará-la, fortalecer o músculo e usar ativos hidratantes e firmantes, pré e pós-procedimento.

Como prevenir e tratar?

Mas não se preocupe! Atualmente a estética possui bons tratamentos para prevenir, tratar e reverter esse processo com o uso de produtos e procedimentos rejuvenescedores. 

O importante é saber que, para reverter a flacidez, é necessário fortalecer as fibras de colágeno e de elastina, que auxiliam na sustentação e melhoram a elasticidade, promovendo mais tônus à pele.

Isso é possível com o uso de produtos que estimulam a produção de colágeno e de elastina e que promovem um efeito lifting da pele. Então, o grande segredo é ter bons hábitos alimentares, fazer exercícios físicos, beber água e usar cosméticos apropriados para cada região da pele.

Um bom parceiro para reduzir a flacidez da pele é o Lipofeme Creme Firmante. O produto é um poderoso firmador que obteve excelentes resultados nos testes clínicos, comprovando 93% de pele mais firme em apenas 4 semanas de uso. 

Outros resultados do teste de eficácia percebida mostraram que:

– 80% melhoraram a aparência geral da pele;

– 73% melhoraram a firmeza da pele; e

– 87% obtiveram uma pele mais lisa e hidratada.

O Creme Firmante possui o DMAE nanoencapsulado na sua composição, um poderoso ingrediente contra a flacidez. Nossa técnica Elizete Garcia fez um vídeo explicando tudo sobre esse produto. Assista aqui

Ah, e a indicação desse creme é para as mulheres que tiveram flacidez decorrente da gestação, assim como para homens e mulheres que passaram por processo de emagrecimento ou para qualquer pessoa que esteja envelhecendo e queira prevenir ou reverter esse problema. 

Experimente e cuide de você! 😀

Produtos antipoluição: verdade ou mentira?

Verdade! A tecnologia cosmética não para de crescer e os produtos cosméticos antipoluição são a nova proposta para o uso diário. Acredite, eles não são apenas uma tendência de mercado! Esses produtos são conhecidos internacionalmente como “city defenders”.

Essa necessidade foi diagnosticada através de pesquisas recentes sobre a ação dos níveis altos de poluição e do aquecimento global na nossa pele. Os estudos mostraram que essa interação realmente acontece, até porque este órgão reveste todo o nosso corpo e que está em contato direto com o meio ambiente.

A poluição gera os radicais livres, um grande mal dos dias atuais que afeta e muito nossa pele. Então é super importante se prevenir, reforçando o  cuidado diário da pele contra esses malefícios gerados pela poluição.

Mas, afinal, quais os sintomas e problemas de pele que podem ser causados pela poluição?

– Alergias;

– Baixa de resistência na pele;

– Manchas;

– Envelhecimento precoce.

Como proteger a pele da poluição?

Higienize a pele pelo menos duas vezes ao dia. O momento mais importante desse cuidado é antes de dormir, para retirada total de cosméticos usados durante o dia e acúmulo de sujidades e resíduos de partículas poluentes. Para um bom resultado, devemos fazer a limpeza da pele de forma suave e não agressiva, com cosméticos que tenham as seguintes características:

  • não alteram o pH da pele, mantendo íntegra a flora da pele;
  • possuam ação antioxidante, neutralizando os radicais livres;
  • contenham vitaminas na sua composição;
  • possuam ação hidratante para evitar o ressecamento e a perda de elasticidade;
  • possuam ativos que reforçam a função de barreira para manter a proteção da pele e que retirem metais pesados como mercúrio, resíduos de poeira e fumaça que ficam impregnados na pele.

Um bom exemplo de higienizante é o produto Aquaface Emulsão de Limpeza, que contém em sua formulação um ativo antipoluição que limpa e purifica a pele, além de melhorar a elasticidade e a hidratação sem deixar resíduos oleosos. A Extratos da Terra possui também o produto Dermosoft Clean Peeling Fitomineral Facial, um esfoliante físico e enzimático com peptídeos antipoluição, ideal para ser usado uma vez por semana, intensificando a proteção contra a poluição, metais pesados e fumaça de cigarros.

Não dispense o hábito de hidratação e proteção diária da pele, pois uma pele hidratada mantém a sua integridade, e o FPS também faz o seu papel na proteção contra agentes nocivos. Antes de dormir, faça a limpeza criteriosa da pele e durma sem o filtro solar, utilizando um bom cosmético reparador para aproveitar o ciclo circadiano da pele e a sua renovação biológica.

Não esqueça, uma pele bonita é uma pele saudável! 😉

Conheça e teste os benefícios dos produtos desenvolvido pela Extratos da Terra em nosso site, extratosdaterra.com.br ou em um de nossos distribuidores.

Elizete Garcia

As principais diferenças dos tratamentos para clareamento da pele

Os tratamentos clareadores de pele são uma área de grande demanda e são um desafio para os profissionais da área de estética porque variam de pessoa para pessoa. O primeiro passo de qualquer clareamento é o uso correto do filtro solar. Com isso, novas manchas são evitadas durante o processo, que pode ser demorado e demanda paciência e disciplina.

Os tratamentos mais efetivos são longos e diários. Os ativos clareadores devem ser aplicados diariamente sobre a pele e não devem causar fotossensibilização nem inflamação descontrolada. Isso porque toda vez que causamos inflamação na pele, temos o estímulo da melanina que tenta nos proteger da agressão. Por causa dessa melanina, os métodos ablativos drásticos acabam causando um efeito rebote e trazem mais manchas em longo prazo.

O que são os métodos ablativos?

São aqueles métodos que retiram as células superficiais da pele (removem o epitélio), causando profunda descamação e sensibilidade. Os ácidos, por exemplo, são importantes auxiliares nos tratamentos de manchas, mas não são os únicos que devem fazer parte do processo e, quanto menos agressão eles causarem à pele, melhor o resultado no clareamento. Ácidos com pH em torno de 3,5 e concentração aproximada de 10% são excelentes indicações para peelings cosméticos.

Métodos como microagulhamento, quando bem aplicados e indicados, funcionam como um facilitador para normalização e controle da melanina. Isso porque, usados corretamente, não causam o efeito rebote nem desepitelização. Outra opção são os métodos fototerápicos, que são coadjuvantes nos tratamentos clareadores. É importante lembrar que nenhum método será efetivo sem o uso diário de proteção solar e de ativos clareadores.

E a nossa principal dica é que para obter bons resultados, profissional e cliente precisam trabalhar juntas! A responsabilidade é de 50% para cada um. 😉

Conheça e teste os benefícios dos produtos desenvolvido pela Extratos da Terra em nosso site, extratosdaterra.com.br ou em um de nossos distribuidores.

Elizete Garcia