Arquivo da tag: proteção solar

Protetor Solar com ou sem cor?

Que precisamos nos adequar ao hábito no uso de filtro solar todo mundo sabe, mas que tal aproveitar e transformar este hábito um aliado à maquiagem diária? Os dois produtos protegem da ação nociva dos raios solares, mas o filtro com cor além da proteção uniformiza a coloração da pele e protege da luz visível.

Que luz é essa? A luz visível é aquela que pode ser emitida tanto pelo sol como pela tela da televisão, computador ou alguns tipos de lâmpadas. Os danos causados pela luz visível são menores mais lentos mas contribuem para as manchas.

Os filtros devem ser aplicados de forma especial já que a intenção é a proteção. A aplicação deve ser uniforme por todo o rosto, podendo usar no colo e pescoço e até nos braços e mãos. O filtro com cor é usado no rosto e o filtro sem cor em todo corpo, podendo usar o filtro com cor após o uso do filtro sem cor.

A diferença na hora de decidir é que o filtro comum escolhemos pelo FPS, enquanto que o filtro com cor escolhemos pela tonalidade que melhor se adapta à pele. Não economize e não exagere, o produto deve cobrir toda a pele de maneira uniforme.

Para se manter protegida, todos os filtros podem e devem ser reaplicados durante o dia com um prazo de até 4h entre as aplicações. Transforme este hábito num momento simplificado 2 X 1, já preparando e uniformizando a pele para sua maquiagem do dia a dia.

Conheça nossas opções de filtro para o rosto: sem cor temos o Dermosoft Protect Fotoprotetor Facial, que tem ação antioxidante e propicia alta hidratação. A escolha é sua, o que importa é se proteger! 🙂

Por Elizete Garcia, Coordenadora Técnica da Extratos da Terra

Como prevenir manchas de sol na pele

O surgimento de manchas de pele antes não vistas no espelho é muito comum nas estações mais quentes do ano. O Sol e as temperaturas cada vez mais altas castigam a pele, favorecem o fotoenvelhecimento e o ressecamento e deixam a pele sensibilizada – muitas vezes sem a capacidade principal de prevenir os danos causados pelos raios UVA e UVB.

Acontece assim: os raios penetram na pele de forma profunda e estimulam a produção da melanina, que nos protege dos danos causados por esses raios. Com o passar do tempo, os danos causados por essa radiação se acumulam e a melanina se concentra em algumas regiões formando manchas escuras.

Se a pele estiver com seu manto hidro lipídico e sua barreira saudável a proteção será maior. Porém, a idade e os fatores hormonais podem contribuir para que as manchas apareçam. Na gestação, por exemplo, a alteração hormonal possibilita a formação de manchas chamadas de cloasma gravídico. A idade também contribui, já que a defesa natural da pele fica defasada. Não somente gestação e a idade contribuem para aparecimento de manchas de pele, qualquer processo inflamatório pode resultar em uma mancha pós inflamatória exatamente pela concentração de melanina.

Prevenção é a palavra de ordem neste caso. O uso de FPS, chapéu, óculos e o cuidado com horário da incidência solar são fatores que contribuem para a prevenção. E a boa notícia é que algumas pesquisas apontam que manchas causadas mesmo após uso de filtro são mais fáceis de tratar. 

Para estar protegida, conheça nossa linha  Dermosoft Protect , produtos com testes de eficácia e com toque seco. Que pode ser associada ao cuidado diário com o uso do Dermosoft Revitalize Dermo Vit C, um produto com vitamina C pura nanoencapsulada, resveratrol e extrato de kakadú, a combinação completa que potencializa todos os cosméticos para qualquer biotipo e fototipo cutâneo. Uma combinação dessas vai te proteger como nenhuma outra! 😉

Dezembro Laranja: a importância da prevenção do câncer de pele

Após o outubro rosa e o novembro azul, chegou a hora de colorir tudo de laranja! O recado não podia ser mais importante: esse é o terceiro ano que a Sociedade Brasileira de Dermatologia utiliza dezembro como mês simbólico para lembrar as pessoas da importância da prevenção do câncer de pele.

Você sabia que o câncer de pele é o tipo de tumor mais comum na população? Cerca de 25% dos cânceres são desse tipo. Ele acontece quando ocorre um crescimento anormal e descontrolado das células cutâneas. Existem alguns fatores de risco que aumentam as chances de algumas pessoas desenvolverem o câncer de pele, conheça os principais:

  • Danos solares: podem modificar as células e por isso pessoas que tomaram muito sol ao longo da vida e não se protegem adequadamente tem mais chance de desenvolver câncer de pele.
  • Idade: se o tempo de exposição solar é relevante, no decorrer da sua vida a pessoa adquire cada vez mais a chance de desenvolver esse tipo de câncer.
  • Cor da pele: pessoas de pele clara têm mais risco de desenvolverem a doença.
  • Hereditariedade: histórico de pessoas na família que tiveram câncer de pele é um importante fator de risco.
  • Imunidade muito baixa: o sistema imunológico enfraquecido aumenta as chances de desenvolver o câncer.

O câncer de pele é dividido em diferentes tipos de acordo com o local que eles atingem, conheça cada um:

Carcinoma basocelular (CBC)

É o mais comum dentre todos os tipos de câncer. Aparece nas células que estão na parte mais superficial da pele, a epiderme. O surgimento normalmente ocorre após uma lesão do DNA da célula, fazendo com que ela mude suas características. O CBC é tipo de câncer de pele menos agressivo, seu crescimento é devagar e dificilmente invade outros tecidos. Por causa da baixa letalidade, as chances de cura são altas quando há detecção precoce. Ele surge principalmente em regiões do corpo que estão expostas ao sol, como nosso rosto e pescoço. O CBC se apresenta como um pequeno nódulo cor da pele e sangra com facilidade. Ainda pode formar uma crosta e vazar algum líquido.

Carcinoma espinocelular (CEC)

O CEC é o segundo tipo mais comum dentre todos e pode se desenvolver em todas as partes do corpo, porém é mais comum nas áreas expostas ao sol e é mais frequente em homens do que em mulheres. A evolução do CEC é considerada mais agressiva e pode atingir outros órgãos caso não seja retirado com rapidez. Ele se apresenta como mancha ou nódulos nas regiões de dano solar na pele, como enrugamento, mudanças na pigmentação e perda de elasticidade. Normalmente, os CEC são avermelhados e tem aparência mais endurecida, com descamação e crostas no local, podendo vazar algum líquido. Ele cresce rapidamente e se parece com uma ferida que não cicatriza.

Melanoma

O Melanoma é o pior prognóstico entre os tipos de câncer de pele e tem o maior índice de mortalidade, felizmente é também o menos frequente. Tem origem nos melanócitos, as células que produzem melanina.  Apesar de ser mais agressivo, possui altas chances de cura se é precocemente diagnosticado. Assim como nos outros tipos, a tendência é que apareça nas áreas do corpo mais expostas à radiação solar.

O melanoma pode aparecer como uma pinta ou mancha existente que muda de aparência, seja na cor, formato ou tamanho. Pode também se apresentar como  uma nova mancha ou pinta de aparência pigmentada ou incomum na sua pele. A coceira, o sangramento e a não cicatrização também são indícios do melanoma.

No estágio inicial, o melanoma se desenvolve apenas na camada mais superficial da pele, facilitando a remoção cirúrgica e a cura do tumor. Nos estágios mais avançados, a lesão é mais profunda e espessa, o que aumenta a chance de metástase para outros órgãos e diminui as possibilidades de cura.

Diferente de alguns tipos de câncer, o de pele possui maneiras simples e essenciais para se prevenir. Conheça as mais importantes:

  • Cuidado com o sol: use filtro solar diariamente e reaplique pelo menos uma vez. Além disso, evite a exposição nos horários de sol mais forte, entre as 11h e 15h.
  • Visite o dermatologista: ir ao médico uma vez por ano é essencial para detectar precocemente o câncer de pele.
  • Conheça sua pele: fique atento aos detalhes e às mudanças da sua pele, eles podem indicar importantes sinais de que algo está errado.

Aproveite o dezembro laranja e se inspire: visite seu médico e compartilhe esses cuidados com a sua família!

Como se preparar para o verão

Sempre que a estação mais quente chega as pessoas se perguntam como se preparar para o verão? Por isso, reunimos várias dicas para te ajudar a ter um verão saudável e sem preocupações.

Dicas de como se preparar para o verão

Separamos 9 dicas que você deveria estar atenta para curtir o verão sem preocupação.

1- Beba muita água

A primeira dica de como se preparar para o verão é talvez a mais importante: tomar água durante o dia. Aproveite o calor do verão para criar esse hábito. O indicado é tomar no mínimo dois litros de água por dia. Além de um corpo mais saudável, essa dica ajuda a ficar com a pele maravilhosa!

2 – Aposte na vitamina C

Cremes a base dessa vitamina protegem nossa pele contra os danos da exposição solar! A vitamina C ainda ajuda na cicatrização, aumentam a produção de colágeno e suaviza manchas de pele. Por exemplo o nosso Sérum Dermo Vit C, é um superantioxidante com 100 vezes mais vitamina C do que a laranja.

3 – Hidratação, hidratação e hidratação!

Não tem como se preparar para o verão sem abusar dos hidratantes e, como já falamos, dos líquidos. No calor, transpiramos muito e acabamos perdendo muito mais água. Isso ajuda a manter um belo bronzeado, evita insolações e a mantém a pele saudável. Para uma hidratação intensa, você pode optar por um de nossos hidratantes, conheça aqui.

4 – Protetor solar é lei no verão

Isso mesmo! Nem nos dias nublados você deve abrir mão dessa proteção. Aqui no blog já explicamos tudinho sobre os filtros solares e como eles funcionam, leia aqui. É importante sempre intercalar momentos no sol com alguns minutos na sombra e reaplicar o filtro com frequência.

Além disso, o uso de bonés, chapéus e óculos escuros também tem um papel importante na proteção solar. A Extratos da Terra possui uma linha de proteção facial, conheça no nosso site!

5 – Um bom bronzeado exige cuidado e proteção

Para muitas pessoas se preparar para verão inclui ter um bronzeado bonito. Para ter um bronzeado duradouro e sem agredir à pele e você deve fazer a exposição ao sol de modo gradativo.

Por outro lado, pouca gente sabe mas a hidratação é também fundamental para manter o bronzeado e ainda suaviza as inflamações causadas pelo sol, por isso é importante beber muito líquido durante o dia e passar hidratantes diariamente.

Igualmente interessante para o bronzeado é a alimentação, que pode intensificar o bronzeado. Para isso, tenha uma alimentação que inclua alimentos amarelos e laranjas, como cenoura, laranja, mamão, abóbora, manga e folhas verde-escuras, como couve, repolho e espinafre.

6 – Não abra mão da esfoliação

Esfoliar a pele remove todas células mortas do corpo e ajuda a absorver o protetor solar, os bronzeadores e até os hidratantes. Conheça nossos esfoliantes que podem te ajudar.

7 – Produtos oil-free

Só quem tem a pele oleosa sabe como pode piorar no verão. Por isso, opte sempre por produtos oil-free para reduzir os efeitos do calor na pele. A Extratos da Terra disponibiliza, inclusive, um protetor solar facial para peles oleosas, conheça aqui.

8 – Para se preparar para o verão crie o hábito de consumir alimentos leves

Os alimentos gordurosos e calóricos dificultam muito a digestão e isso pode provocar mal-estar nos dias quentes. Por isso, no verão é importante ter uma alimentação bem leve e saudável para auxiliar a nutrição e facilitar o processo de digestão. Para digerir melhor, os cereais, grãos e alimentos integrais são os mais recomendados. Para um dia a dia mais leve, opte por frutas, verduras e legumes e, no lugar da carne vermelha, inclua peixe e frango.

9 – Quer perder uns quilinhos?

Sempre tem quem está buscando perder peso para se sentir melhor no verão. Nossa dica é apostar nos tratamentos estéticos como massagens modeladoras, que são superpráticas e podem ter ótimos resultados.

O uso de alimentos termogênicos também pode ajudar quem está fazendo exercícios focando no verão, conheça tudo sobre eles no nosso post.

Enfim, agora é só curtir, olhe para o espelho e veja o quão linda você é!

Aproveite o verão do jeitinho que você preferir, o importante é se sentir bem.

Tudo que você precisa saber sobre o protetor solar

            Todo mundo sabe que é importantíssimo utilizar filtro solar, mas você entende o porquê e a importância de proteger a sua pele? O Brasil tem um alto nível de radiação durante o ano todo, por isso é essencial saber se cuidar. Quando falamos em pegar Sol, não significa apenas ir se bronzear na praia. Qualquer saída diária sem protetor solar também conta como uma exposição prejudicial. Juntamos todas as informações que você precisa para estar totalmente informado e protegido!

            É importante lembrar que o Sol não traz apenas prejuízos para as pessoas, os raios solares são indispensáveis para a formação de vitamina D do nosso corpo – essencial para o tecido ósseo e grande influenciadora da imunidade. Porém, para a produção necessária dessa vitamina, bastam poucos minutos de exposição solar por dia. Por isso, os efeitos nocivos do Sol são mais alarmantes: vermelhidão, queimaduras de vários níveis e envelhecimento precoce – pois consegue atingir as fibras de colágeno que sustentam nossa pele. Além de todos esses problemas, o risco mais grave que os raios solares podem trazer é o câncer de pele. O melanoma é o tipo mais grave de câncer no tecido ósseo, fique atento à pintas, caso mudem de formato e tamanho e à feridas, caso elas demorem muito para cicatrizar. Procure sempre um dermatologista!

            A boa notícia é que a prevenção desses problemas é super simples: nosso velho amigo protetor solar. O filtro ajuda a combater o câncer de pele, evita insolação, queimaduras, manchas e o envelhecimento precoce. Mas para aproveitar de toda a sua proteção, precisamos entender e saber usar corretamente os filtros solares. O primeiro passo é conhecer bem seu tipo de pele, é recomendado que você converse sobre isso com o seu dermatologista. Quem possui pele oleosa, por exemplo, deve usar um protetor oil-free ou toque seco. Caso você tenha a pele seca, é indicado o uso de um produto com hidratante. Outra dica é utilizar maquiagens que já possuem filtro UVA e UVB, que acabam sendo bem práticas.

            Mas afinal, qual a diferença entre os raios solares? Saiba como cada um deles afeta sua pele:

  • UVA: os raios penetram nas camadas mais profundas da pele e por isso causam tantas queimaduras. Porém, a irradiação UVA é a que mais causa câncer de pele e envelhecimento precoce. Atinge a camada subcutânea da pele.
  • UVB: provoca vermelhidão e queimaduras e também pode causar o câncer de pele. Esse tipo de irradiação atinge a derme.
  • Infravermelha: não é prejudicial para a pele. Os únicos problemas que podem nos causar são o ressecamento e a desidratação, pois ele é responsável pelo calor emanado pelo Sol. Os raios infravermelhos atingem a epiderme.

            O UVB é mais forte no verão, porém o UVA incide durante todo o ano e ao longo do dia, podendo passar despercebido. O filtro solar pode conter diversas outras substâncias, mas os fatores mais importantes são os filtros UVB e UVA, que irão proteger você manchas, rugas e até mesmo do câncer.

            Outra coisa importante que poucos conhecem, é como funciona o FPS (Filtro de Proteção Solar) de cada produto. Diferente do que muitos pensam, ele não está relacionado ao poder de proteção e sim ao tempo que a pele ficará protegida. O número do FPS significa por quanto tempo a mais que o normal sua pele ficará protegida. Por exemplo, se sua pele fica vermelha após 10 minutos no sol, ao passar um filtro com FPS 20, sua pele ficará protegida por 20 vezes mais tempo, ou seja, 200 minutos (10 minutos x FPS 20).

            Para finalizar, separamos algumas dicas para você aplicar seu protetor da maneira correta:

  • Use filtro solar todos os dias;
  • Não adianta passar apenas no rosto, foque também nas áreas mais expostas como nuca, orelhas, mãos e braços;
  • Vá para o Sol, no mínimo, 20 minutos depois de aplicar filtro solar;
  • Escolha filtros solares que protejam contra ambos os raios, UVA e UVB.
  • Passe protetor solar mesmo se for ficar embaixo do guarda-sol, o seu material não consegue reter todos os raios incidentes;
  • O protetor deve ser usado em todas as estações e não só no verão. Além disso, deve ser utilizado em dias chuvosos, nublados ou ensolarados. E claro, em qualquer lugar! Isso inclui praia e piscina mas também o uso para se proteger do Sol na rua e até das luzes ambiente no seu local de trabalho;
  • Reaplique o produto de duas em duas horas;
  • Reaplique o produto depois de tomar banho – seja de mar, piscina ou chuveiro. Mesmo em produtos à prova d’água, o contato com ela pode reduzir o tempo de proteção;
  • Evitar ficar no sol entre 10h e 16h, é nesse horário que a irradiação solar causa mais danos a pele.

            Nós da Extratos da Terra sabemos da importância de se proteger dos raios solares e, por isso, desenvolvemos uma linha completa de fotoprotetores que acabou de ser lançada! Conheça o Dermosoft Protect Fotoprotetor Facial, disponível nas opções de FPS 20, 30 e 50.

Afinal, por que precisamos utilizar protetor solar no inverno?

“Filtro solar, nunca deixem de usar filtro solar. Se eu pudesse dar só uma dica sobre o futuro, seria esta: usem o filtro solar”. Já dizia Pedro Bial em seu memorável texto com dicas para uma vida longa e feliz. Os benefícios a longo prazo do uso de filtro solar estão comprovados pela ciência, e isso todo mundo já sabe. Mas, com a chegada do inverno, fica aquela dúvida: será que faz muita diferença não passar o protetor solar?

A resposta é única: S-I-M! Faz toda a diferença, mesmo que o sol não pareça ser o mesmo do verão. Essa sensação é justificada, pois os raios ultravioleta B (ou UVB) alternam sua intensidade em alguns períodos – como outono e inverno, dias mais frios e nublados -, mas os raios ultravioleta A (ou UVA) mantêm o mesmo poder de penetração durante o ano todo.

Os raios ultravioleta A penetram a camada de ozônio com facilidade e nos atingem de forma menos intensa, porém contínua. Por isso, têm relação direta com o melanoma, que é um câncer mais severo. Já os raios ultravioleta B são relacionados aos outros casos de câncer de pele – os mais comuns, que ocorrem em maior número.

Mas doenças graves não são o único perigo. Essas radiações ainda podem causar envelhecimento precoce, manchas, rugas e flacidez. Percebeu a necessidade de cuidar da sua pele, protegendo-a com filtro solar mesmo nos dias em que o sol está mais tímido? Acredite: no futuro, você vai ficar grata (e linda!) por ter ouvido essas dicas.

Além disso, deve haver um cuidado redobrado principalmente por pessoas com o fototipo 2 de pele – ou seja, pessoas com a pele muito clara, loiras ou ruivas e de olhos claros. Por possuírem características mais sensíveis, essas pessoas estão mais vulneráveis ao câncer de pele. Portanto, para quem pertence a esse grupo, é indicado, além do protetor solar, o uso de proteções mecânicas, como bonés, chapéus e óculos escuros.

Já para as pessoas que não possuem a pele sensível, somente o uso diário do filtro solar já é suficiente. Ainda assim, recomenda-se utilizá-lo não somente no rosto. As regiões do corpo em que o câncer de pele é mais comum são aquelas mais expostas à radiação solar e à luz artificial, como face, braços, tronco e também as mãos. No inverno, protetores solares até o fator 30 são suficientes. Mas vale lembrar daquela regrinha básica: evite a exposição ao sol entre 10h e 15h, os horários mais perigosos.

Se você tem problemas com excesso de oleosidade, é bom certificar-se de que está utilizando o produto próprio para o seu tipo de pele, como o Dermosoft Protect Fotoprotetor Facial da Extratos da Terra, que tem toque seco e textura adaptada para peles oleosas. Ele deixa seu rosto livre dos danos causados pelos raios UVA e UVB, radicais livres e agentes como o vento, a poluição e a própria luz ambiente, além de hidratar a pele e prevenir o fotoenvelhecimento.

Para completar, fique de olho nas dicas de cuidados específicos para a pele por faixa de idade:

– 25 a 40 anos: para pessoas com essas idades, a palavra-chave é prevenção. Utilize diariamente protetor solar de amplo espectro, com proteção UVA e UVB, higienize a pele e aplique cremes antioxidantes tópicos ricos em princípios ativos como a vitamina C, a vitamina E ou o extrato do kakadu, por exemplo.

Indicamos: Dermosoft Protect FPS 30 e Dermosoft Revitalize Dermo Vit C;

– Acima de 40 anos: além dos fotoprotetores e antioxidantes, utilize agentes firmadores, antirrugas e despigmentantes, se necessário. Isso porque as peles com mais de 40 anos começam a apresentar perda de elastina e colágeno, e sua hidratação começa a sofrer alterações.

Indicamos: Dermosoft Protect FPS 30 e Dermosoft Day Reverse Anti-Idade Facial;

– A partir dos 50 anos: nessa fase, deve-se usar produtos que estimulam a produção de colágeno na face e ao redor dos olhos. Tratamentos estéticos como peelings e lasers são recomendados, além de preenchedores e séruns que estimulem a firmeza muscular.

Indicamos: Dermosoft Protect FPS 30 e Dermosoft Revitalize Sérum Anti-idade

No fim das contas, o ponto-chave é sempre a prevenção. É imprescindível consultar um dermatologista regularmente, proteger-se da exposição solar excessiva, alimentar-se bem e ingerir muito líquido, principalmente água.

Gostou das dicas? Deixe seu comentário aqui embaixo. 😉