Arquivo da tag: Tratamento da acne

Como a acne impacta na autoestima

Hoje vamos falar de como a acne impacta na autoestima. A acne ou espinha, é um dos problemas de pele mais comuns que afeta jovens e também mulheres adultas. 

Primeiramente, vale ressaltar que são vários os fatores que levam à formação da acne. Falamos sobre isso no texto “Acne: o que é e como ocorre”. Agora queremos abordar este assunto, voltado para a parte emocional de quem convive com o problema. 

Fizemos um teste para entender como a acne impacta na autoestima das pessoas, e os resultados foram bem reveladores. Voluntário com acne e que estavam dispostos a começar um tratamento participaram deste teste. Abaixo apresentamos os resultados da pesquisa.

Comprovação de que a acne impacta na autoestima

Os testes mostram que 45% dos participantes têm a sua autoestima muito afetada pela acne, o que causa desconforto e preocupação com a pele. Outros 48% dizem ser afetados significativamente pelo problema. 

como a acne impacta na autoestima

Uma pesquisa rápida na internet também revela inúmeros relatos de como a acne impacta na autoestima.

Muitas pessoas deixam de sair de casa ou não tiram fotos com seus amigos porque têm vergonha da sua pele. Já outras, como julgam que não têm a pele que sonham, apresentam dificuldades de se relacionar. Muitas ainda comentam que sofrem bullying pela sua aparência. 

Mas o que precisamos disseminar de informação é que não existe pele perfeita, ela é um reflexo da nossa saúde, de nossos hormônios, do nosso emocional, da alimentação e dos hábitos de cuidados com a pele. 

Tentar mascarar a acne com maquiagem e receitas que prometem fazer as espinhas desaparecer não vai resolver o problema, pelo contrário, pode até piorar. 

O uso em excesso de maquiagem fecha ainda mais os poros e pode piorar o quadro da acne. Por outro lado, as receitas milagrosas não existem, e não é muito difícil encontrar relatos de pessoas que já tentaram de tudo para acabar com as espinhas, passando no rosto qualquer coisa que diziam ser eficaz para melhorar o problema. Como resultado, essas pessoas tiveram queimaduras e manchas na pele. 

Como superar o problema estético da acne e focar no tratamento?

Primeiramente, é necessário parar de esconder a acne com um monte de maquiagens, pois elas não resolvem o problema, apenas mascaram e dão a falsa sensação de pele bonita.

A melhor saída é parar de esconder o problema e se ver além da aparência. Existem sim muitas pessoas com preconceitos, mas o importante é você se aceitar e mostrar para os outros  que, mais do que um rosto com acne, você é uma pessoa real e que está tudo bem! Então, mostre aos outros que esse problema que você está enfrentando agora te faz querer melhorar. E  você vai melhorar sim!

Nesse sentido, existe um movimento chamado Acne-positive ou Skin-Positivity, que foca na aceitação da pele imperfeita. Quem sabe, você também não pode se inspirar nessas pessoas?

Agora, olhe para você e se pergunte: é melhor só ter a ilusão de uma pele lisinha ou realmente se livrar do problema? 

Acreditamos que a segunda opção é, sem dúvida, a que você deve escolher. Por outro lado, quem escolhe tratar de verdade a acne, deve ter consciência de que a solução total do problema não acontece da noite para o dia. É necessário reequilibrar o corpo e as causas da acne para aí sim refletir na melhora da pele. Casos mais sérios de acne devem ser acompanhados por um especialista para um diagnóstico de todas as causas envolvidas.

Como a Extratos da Terra pode ajudar

A Extratos da Terra sempre buscou mostrar com os seus produtos de tratamento que não existe um padrão de beleza único, mas que todos nós temos a nossa beleza única.

Para tentar mostrar que é possível sim tratar as causas do problema sem se esconder do mundo e, como consequência positiva, melhorar a autoestima, realizamos um teste emocional com quem usou a nossa linha antiacne nos testes de eficácia dos produtos. 

Assim, buscamos medir o quanto os nossos produtos poderiam impactar de forma positiva nas vidas das pessoas. Então, você se lembra dos números no início do texto?

Ao todo, 93% dos participantes comentaram antes de usar o produto que sentiam a sua autoestima muito ou significativamente afetada pela acne. Esses mesmos participantes usaram o Sérum Multissolução para o tratamento da acne por 21 dias e responderam a mesma pergunta sobre autoestima. Veja agora quais foram os resultados depois do uso do produto:

tratamento da acne
  • 0% dos participantes sentem que sua autoestima é muito afetada pela acne
  • 0% está muito infeliz por causa da acne
  • 68% passaram a considerar a acne não muito importante para a sua felicidade
  • 74% responderam que a sua autoestima é significativamente afetada pela acne

Diante dos resultados, o tratamento da acne com os produtos da Extratos da Terra é capaz não só de melhorar a aparência e a saúde da pele como também a autoestima de quem usa esses produtos. 

Portanto, você que sofre com o problema tem uma escolha a fazer: está pronto para passar por esse processo de tratamento e revelar a sua verdadeira pele?

Confira mais sobre nossos produtos antiacne em nosso site: www.extratosdaterra.com.br 

Espinhas no rosto: por qual motivo elas aparecem?

Quem nunca sofreu com aquelas espinhas no rosto que aparecem de repente e sem explicação? 

E você? Já teve um compromisso importante, e um dia antes se surpreendeu com aquelas espinhas incômodas?

Pois então, por mais que seja chato, isso é bem normal e existe uma explicação para que as espinhas apareçam. Veja abaixo se alguma dessas situações já aconteceram com você. 

Ansiedade e preocupação podem ser o motivo para as espinhas aparecerem depois da adolescência. 

Um dos grandes problemas que levam ao aparecimento das espinhas no rosto na vida adulta é o estresse emocional. Isso porque o estresse eleva os níveis de hormônio que, por sua vez, desencadeiam o aparecimento das lesões inflamadas na pele. 

Dessa forma, muitas vezes, antes de um compromisso importante e que você não vê a hora de chegar, a reação do seu corpo é aumentar a taxa hormonal. Em seguida, ocorre o aumento da oleosidade da pele, que leva à formação das espinhas. 

Do mesmo modo, isso acontece quando você passa por momentos mais estressantes ou por uma sobrecarga emocional. 

ansiedade e acne

Então, nesse caso, o tratamento precisa aliar produtos antiacne e também reequilibrar o seu sistema emocional. Terapias também são sempre bem-vindas para aliviar o estresse e aumentar a autoestima

Consumo de suplementação alimentar provoca espinhas no rosto?

Sim, isso pode acontecer. A princípio, as espinhas aparecem quando a suplementação não está bem balanceada.

Por exemplo, alguns estudos apontam que o excesso de vitaminas do tipo B6 e B12, suplementos de proteína de soro de leite e suplementos com níveis de hormônios elevados podem fazer com que as espinhas apareçam na pele. Além disso, a presença do iodo também vem sendo apontada como uma das causas do surgimento de acne associado a suplementação

As espinhas decorrentes de suplementação tendem a diminuir, quando ocorre a interrupção do consumo dos suplementos. Além dos suplementos, uma dieta altamente enriquecida com carboidratos também pode levar ao aparecimento de espinhas. Isso acontece porque esses alimentos com altos índices de carboidrato tendem a ser mais inflamatórios, e com isso o processo infeccioso da acne torna-se facilitado. 

Por outro lado, quem desenvolve esse tipo de espinha são principalmente pessoas que já têm uma predisposição para o problema. Contudo, as espinhas no rosto podem também estar associadas à atividade física intensa. Isso porque os exercícios aumentam a produção de testosterona, e quanto mais testosterona no organismo, maior é a produção de sebo na pele. Como resultado, tem-se o aparecimento das espinhas e dos cravos. 

Se a sua espinha começou a aparecer depois que você  fez uso de suplementação ou após atividade física intensa, essa pode ser a causa mais provável. Para evitar esse problema, reveja a sua suplementação para se certificar de que ela está balanceada. E se você faz atividades físicas intensamente, redobre os cuidados com a pele usando produtos que fazem o controle da oleosidade. 

Procurar a orientação de um especialista, seja um nutricionista ou um profissional da área de estética, também é importante para evitar o surgimento das indesejadas espinhas . 

Por que durante a pandemia de covid-19 surgiu acne no rosto?

Há dois motivos principais para o surgimento das espinhas no período da pandemia do coronavírus.

1 – Em primeiro lugar, a ansiedade e o estresse devido ao período de incerteza que a epidemia gerou desencadearam um desequilíbrio emocional em grande parte da população. Como vimos anteriormente, o estresse emocional pode levar ao surgimento das espinhas.

2 -Em segundo lugar, o uso de máscara de proteção também é um dos motivos para o aparecimento das espinhas no rosto. Um termo criado para definir essas espinhas foi a “maskne”, ou seja, a acne que aparece na região do rosto que fica abafada pelo uso da máscara de proteção. 

A máscara acaba deixando a área abafada e quente, desencadeando um ambiente propício para o desequilíbrio das bactérias que vivem na pele e que provocam a acne. Nossa técnica Elizete fez uma live para quem sofre desse problema. Na live, ela fala desse tipo de acne e como cuidar da pele. 

Confira a live no link: acne em tempos de pandemia

Espinhas no rosto após a adolescência

Se nenhum dos fatores mencionados é a causa das espinhas, uma explicação pode ser as variações hormonais que acontecem durante a vida adulta. Nesse caso, é mais comum acontecer em mulheres, já que elas sofrem mais as variações de hormônios, que aumentam a produção de componentes oleosos na pele. 

Mas as espinhas também podem aparecer no período de pré-menopausa, em que acontece uma variação muito grande dos níveis hormonais.

Uma rotina regrada com cuidados com a pele e tratamentos com produtos tópicos para redução da acne são ações necessárias para tratar o problema. Além disso, acrescentar na rotina diária uma alimentação equilibrada auxilia muito na redução das espinhas. 

Para quem está entrando na pré-menopausa, o acompanhamento médico e de um especialista de pele é o ideal, já que muitas alterações manifestadas no corpo nessa fase da vida acabam refletindo em incômodos na pele. 

As espinhas apareceram após a exposição ao sol?

De acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia, a acne solar pode acontecer após exposição ao sol. Nesse caso, ela é provocada pela mistura da oleosidade aumentada da pele, sudorese, uso do filtro solar e devido ainda à própria radiação solar.

O sol acaba aumentando a oleosidade da pele, que, se não higienizada de forma correta, entope os poros. Como resultado, ocorre a inflamação no folículo e o aparecimento das lesões. 

Além disso, o excesso de sol gera radicais livres que fragilizam o sistema de defesa da pele, e assim o processo inflamatório se desenvolve com mais facilidade.

Para prevenir esse tipo de espinha, é necessário o uso de protetor solar com uma composição menos oleosa ou, ainda, que seja específico ao seu tipo de pele. 

As espinhas aparecem após o uso de algum produto na pele? 

Algumas espinhas também podem estar relacionadas ao uso de produtos que não são ideais ao tipo de pele. Nesse caso, acontece um desequilíbrio entre a produção de componentes oleosos na pele, provocando o surgimento de cravos e espinhas.

Outro fator para essas lesões inflamadas aparecerem é se você possui alguma sensibilidade a componentes da formulação do produto em uso. Nesse caso, não é necessariamente uma espinha, mas sim o seu corpo tentando se proteger e expulsando esse componente da pele. Ou seja, é uma reação de defesa do organismo. Nesse caso, a descontinuação do uso do produto já é suficiente para eliminar essas lesões. 

Por outro lado, existem produtos potencialmente comedogênicos, isto é, que fazem o tamponamento dos poros. Entre esses produtos estão, por exemplo, aqueles  que contêm em sua formulação excesso de óleos ou óleo mineral, o que provoca o entupimento dos poros, levando à formação da acne. 

Além disso, o uso de maquiagem sem fazer a higienização adequada da pele antes de dormir também pode provocar as espinhas. 

Para prevenir essas espinhas no rosto, deve-se fazer a higienização completa e adequada da pele todos os dias. Ademais, o uso de produtos específicos para o seu tipo de pele pode prevenir o surgimento desse problema tão incômodo que é a acne. 

cuidados com a pele

Como tratar as espinhas no rosto em casa?

Para o tratamento em casa, é necessário incluir produtos antiacne no seu dia a dia. Mas calma, não é nada complicado, e bastam alguns minutos de cuidados diários. 

Separamos aqui um passo a passo do tratamento para você se guiar.

Pela manhã:
cuidado com as espinhas no rosto pela manhã

1 – Primeiramente, limpe a pele com a Espuma Detox, que vai purificar a pele e eliminar o excesso de oleosidade. 

2 – Depois disso, aplique pontualmente o Sérum Secativo Pontual nas espinhas mais inflamadas (pode ser utilizado várias vezes durante o dia).

3 – Posteriormente, aplique o Sérum Multissolução por todo o rosto ou nas regiões com espinhas: ele já vai ajudar a manter a pele sequinha durante o dia.

4 – Para concluir, aplique o protetor solar ideal para o seu tipo de pele. 

À noite:
cuidando da pele com espinhas no rosto a noite

1 – Novamente, limpe a pele com a Espuma Detox.

2 – Aplique o Sérum Secativo Pontual nas espinhas mais inflamadas.

3 – Finalize aplicando o Sérum Multissolução por todo o rosto ou nas regiões com espinhas.

Uma ou duas vezes na semana
rotina skin care para pele com espinhas no rosto

1 – Da mesma forma, comece lavando a pele com a Espuma Detox e seque bem. 

2 – Aplique a Máscara Purificante em todo o rosto ou nas regiões específicas com espinhas. Deixe agir por 15 minutos e retire com água.

3 – Posteriormente, aplique o Sérum Secativo pontualmente sobre as acnes inflamadas, seguido do Sérum Multissolução em todo o rosto. 

4 – Durante o dia, aplique o seu protetor solar

Gostou do conteúdo ou tem alguma dúvida sobre as espinhas que aparecem no rosto? Deixe o seu comentário aqui 😉


Produtos mencionados nesse post:

Acne: o que é e como ocorre

Eu tive acne na adolescência, sofria muito com elas, pois eram doloridas, bastantes inflamadas e por muito tempo me deixaram com a autoestima baixa. Muitas vezes, eu ficava infeliz e nem queria sair de casa. Na época, eu tinha medo de como a minha pele iria ficar, se eu iria ficar com muitas cicatrizes ou manchas. Com o tempo, a época da adolescência passou, e eu achei que ia me livrar delas, já que acreditava que era um problema decorrente dos hormônios dessa fase da vida. 

Para minha triste surpresa, a acne voltou a aparecer por volta dos 30 anos, só que agora ela é um pouco diferente. Antes ela estava no rosto todo, e hoje está mais localizada em algumas regiões do rosto, como queixo, e também no pescoço. 

Eu não queria estar me preocupando com isso agora, pois para mim a acne acontecia quando era jovem e que nesse ponto da vida eu iria me preocupar com outros problemas de pele, como as rugas ou manchas que a acne tinha deixado. Agora estou com todos esses problemas e muitas vezes me sinto desmotivada, porque parece que nada que eu faça deixa a minha pele bonita.”

Relatos como esses são mais comuns do que se imagina, já que mais de 50% das mulheres adultas sofrem com a acne, problema causado principalmente pelas alterações hormonais ao longo da vida.

A Sociedade Brasileira de Dermatologia ressalta que a acne é uma doença e que precisa ser tratada, independentemente da idade da pessoa.

Mas para você entender como tratar a acne, é importante saber como ela é formada e por que aparece, assim fica mais fácil encontrar um tratamento que seja eficaz.

O que é a acne e como se forma na pele?

Acne é uma inflamação que acontece na pele e que é comumente conhecida como espinha. Trata-se de uma inflamação que acontece no folículo piloso e na glândula sebácea. 

O folículo piloso é a estrutura onde o pelo nasce. Esse folículo possui ligação direta com a glândula sebácea, que é responsável por produzir o sebo ou a oleosidade que forma o manto de proteção da pele.   

Existem diferentes tipos de acne, mas todas elas se formam quando ocorre um excesso de produção de sebo. Nos casos da acne inflamada, o sebo entra em contato com os microorganismos, como por exemplo o Propionibacterium acnes e outros que estão presentes na pele.

Essas bactérias provocam uma espécie de irritação da pele e, em consequência, o corpo desenvolve um processo inflamatório para tentar expulsar esses microorganismos, formando então as espinhas. 

Quais são os tipos de acne?

Os tipos mais comuns são a acne não inflamatória e a acne inflamatória. Elas se diferenciam pela gravidade das lesões e podem ser tratadas com cosméticos de tratamento. 

Acne não inflamatória

A acne não inflamatória é mais conhecida pelos cravos ou comedões, que podem ser vistos como pequenos pontos pretos ou brancos na pele.

acne não inflamatória

Eles aparecem pelo excesso de sebo produzido pela glândula sebácea e pela obstrução dos folículos onde o pelo nasce. Ou seja, a oleosidade produzida na glândula sebácea não consegue sair e fica presa nos poros, formando assim os cravos.

Alguns fatores que favorecem a obstrução do folículo piloso são:

  • Produção descontrolada de sebo associada ao excesso de células mortas, que formam uma tampa na pele e impedem a passagem da oleosidade. 
  • Poluição
  • Uso de cosméticos não adequados ou comedogênicos, ou seja, que formam acne

A acne não inflamatória é a menos grave, pois não possui um processo inflamatório. Existem dois tipos: o aberto e o fechado. 

Os cravos abertos são aqueles em que se percebe um ponto escuro na pele. Isso acontece porque, como o nome diz, ele está aberto, em contato com o ar. Por esse motivo, o sebo oxida e fica preto.

Já os cravos fechados se apresentam em forma de pontos brancos, mas sem inflamação. Nesse caso, o sebo fica embaixo da pele devido à obstrução do folículo piloso. Esse tipo de cravo pode se agravar quando existe um desequilíbrio de bactérias da pele, causando uma inflamação e, como resultado, a formação de espinhas. 

Acne inflamatória

acne inflamatória

A acne inflamatória é também conhecida como espinha. Ela é um agravamento dos comedões fechados, pois acontece quando o excesso de sebo que fica preso no folículo entra em contato com bactérias presentes na pele.

Essas bactérias se alimentam desse sebo e provocam um processo inflamatório, formando as espinhas. 

As espinhas são acompanhadas de outras reações como vermelhidão, inchaço no local e, em casos mais graves, deixam o local dolorido e podem causar cicatrizes na pele. 

Diferença entre as acnes adulta e adolescente

Apesar dessa diferença ainda não ser totalmente definida, o que se percebe é que o principal destaque entre a acne na adolescência e na vida adulta são a predominância do tipo de acne e as regiões onde o problema surge. 

acne na adolescência

Na adolescência, não há uma região específica, podendo a acne estar distribuída por toda a face e também nas costas (geralmente nos homens).

O tipo mais comum na adolescência é a acne inflamada, as famosas espinhas. 

Na acne adulta, é comum o aparecimento de grandes comedões abertos e fechados nas seguintes regiões:

acne adulta
  • Nariz
  • Ao redor da boca
  • Queixo 
  • Pescoço e contorno do rosto, próximo ao pescoço

O que causa espinhas no rosto depois dos 30 anos?

Na fase adulta é mais comum ocorrer acne em mulheres e raramente em homens. A causa das espinhas pode estar relacionada ao estresse e ao período pré-menstrual nas mulheres, o que agrava o quadro. 

A acne que persiste da adolescência à vida adulta é mais comum do que as que só aparecem na fase adulta. Nesse último caso, a causa pode estar relacionada ao estresse.

A acne adulta começa a diminuir com a idade acima dos 40 anos, o que provavelmente está relacionado ao período da menopausa. Por outro lado, as sequelas e cicatrizes deixadas não diminuem com o tempo. 

Outra fator que pode levar ao aparecimento da acne é a poluição, já que estamos expostos em média a 500 agentes tóxicos por dia. Essas toxinas permeiam a pele, podendo provocar irritação na camada córnea e alteração da barreira de proteção da pele, o que leva à obstrução dos poros e dos folículos pilosos, ao estresse oxidativo e ao estímulo de substâncias que desencadeiam o processo inflamatório no local, formando as espinhas.  

O que fazer para evitar a acne?

A higienização adequada da pele é a principal prevenção da acne, utilizando sempre produtos específicos para o seu tipo de pele e também higienizantes que desintoxiquem a pele da poluição. 

Outra forma de se evitar a obstrução dos poros e, em consequência, a formação de espinhas é fazer uma esfoliação da pele uma vez na semana, pois, dessa forma, eliminam-se as células mortas e evita-se o tamponamento dos folículos pilosos e dos poros. Por outro lado, se você já tiver acne, evite esfoliação física, pois esse processo pode irritar ainda mais a pele e piorar o quadro. Opte por esfoliantes menos abrasivos, como os enzimáticos ou produtos com leve concentração de ácidos. 

Agora, se você já possui acne, procure produtos específicos para pele acneica que tenham registro da ANVISA e testes de eficácia comprovados no controle da acne. É muito importante fugir de receitas caseiras, pois muitas vezes elas podem agravar ainda mais o quadro e deixar sequelas como manchas e cicatrizes.  

Gostou deste assunto? Conte pra gente nos comentários o que achou e envie suas dúvidas!

Continue acompanhando o nosso blog para mais conteúdos!